Em carta, secretário diz que ‘gestão Mandetta acabou’

Wanderson de Oliveira deixou a secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde nesta quarta
-Publicidade-
O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira| Foto: Anderson Riedel/PR
O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira| Foto: Anderson Riedel/PR | O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira

Wanderson de Oliveira deixou a secretaria de Vigilância em Saúde após rumores de demissão do ministro da Saúde

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, divulgou nesta quarta-feira, 15, o seu pedido de demissão. Na carta, entregue a sua equipe, Wanderson afirma que a gestão do ministro Luiz Henrique Mandetta acabou.

-Publicidade-

“A gestão de Mandetta acabou e preciso me preparar para sair junto”. Oliveira afirmou ainda que “só Deus para entender o que querem fazer”.

Apesar de ainda não ter sido anunciada oficialmente a saída do ministro Mandetta, integrantes do governo federal já buscam seu substituto. Alguns nomes como o deputado federal Osmar Terra (MDB) e a infectologista da USP Nise Yamaguchi perderam força nos últimos dias. A ideia dos militares agora é trazer um nome que seja técnico e alinhado ao governo federal.

Leia a íntegra da carta de Wanderson de Oliveira

“Bom dia!

Finalmente chegou o momento da despedida. Ontem tive reunião com o Ministro e sua saída está programada para as próximas horas ou dias. Infelizmente não temos como precisar o momento exato. Pode ser um anúncio respeitoso diretamente para ele ou pode ser um Twitter. Só Deus para entender o que o querem fazer.

De qualquer forma, a gestão do Mandetta acabou e preciso me preparar para sair junto, pois esse é um cargo eletivo e só estou nele por decisão do Mandetta. No entanto, por conhecer tão profundamente a SVS, tenho certeza que parte do que fizemos na SVS vai continuar, pois é uma secretaria técnica e sempre nos pautamos pela transparência, ética e preceitos constitucionais.

A maioria da equipe vai permanecer e darão continuidade ao trabalho de excelência que sempre fizeram e para isso não precisam mais de mim.

Foi uma honra enorme trabalhar mais uma vez com você. Para que não tenhamos solução de continuidade, indiquei o meu amigo querido Gerson Pereira para ficar de Secretário interino. Ele é um Profissional excelente e vai dar seguimento a tudo que estamos fazendo.

Vou entregar o cargo assim que a decisão sobre o Mandetta for resolvida. Todos estão livres para fazer o que desejarem.

Tenho certeza que a SVS continuará grande e será maior, pois vocês é que fazem ela acontecer. Minhas contribuições foram pontuais e insignificantes, perto do que essa Secretaria é como uma só equipe. A SVS é minha escola e minha gratidão por ter trabalhado com você será eterna. Muito obrigado por me permitir estar Secretário Nacional de Vigilância em Saúde. Jamais imaginei que seria o primeiro enfermeiro a ocupar tão elevado e importante cargo e o primeiro de muitos que virão.

Muito obrigado!​”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

10 comentários

  1. Carta encomendada, com certeza, pra vazar a notícia da demissão do Mandetta. Vão com Deus, estava mais que na hora, não sabem respeitar hierarquias

  2. Infelizmente deixaram o mosquito azul picar geral.
    Por muitas vezes eu não concordava com as decisões de meu gestor ou da empresa, mas devia segui-las ou expor minha opinião, pois não me achava o dono da verdade.
    É fácil ser taxado de bom seguindo a recomendação da OMS.
    Quero ver ser bom tentando algo diferente!

  3. Não entendo o que o Presidente está esperando pra colocar o ortopedistazinho político no olho da rua. O cara é bom de boca e fraco de trabalho. É pau mandado do Nhonho/Botafogo e do Batoré. Só isso já é bom motivo pra demissão. Volto a afirmar. tem que colocar alguém que, além de técnico, não seja filiado a nenhum partido.

  4. Covid-19, é só o começo?

    DISCURSOS

    Discursos durante pandemias são argumentos
    Inventados num piscar de olhos, cujas
    Soluções parecendo sérias e inéditas conseguem
    Convencer e dobrar qualquer governo já fragilizado.
    Ufanosos, solertes no plenário à luz da mídia
    Reivindicam verbas e gastos sem licitações.
    São atendidos. O plenário, à luz da mídia, comemora.
    O vírus sossega, mas a grave crise torna-se mais cruel.
    Solertes, agora exigem: PRA TODOS, UM POUCO DE TUDO!

    AHT
    15/04/2020

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site