Revista Oeste - Eleições 2022

Em derrota de Doria, PSDB dá peso menor a filiados em prévias

Definição do candidato tucano será indireta, com 75% de peso para as lideranças partidárias e apenas 25% para os militantes
-Publicidade-
João Doria sofreu derrota interna no PSDB; ele é um dos pré-candidatos ao Planalto
João Doria sofreu derrota interna no PSDB; ele é um dos pré-candidatos ao Planalto | Foto: Governo do Estado de São Paulo

Em uma derrota do governador de São Paulo, João Doria, o PSDB decidiu nesta terça-feira, 15, por 20 votos a 11, que os filiados ao partido terão um peso menor na escolha do candidato da legenda à Presidência da República em 2022. As prévias tucanas serão indiretas, com 75% de peso para as lideranças partidárias e apenas 25% para os militantes.

Doria defendia uma maior participação da militância do PSDB, com 50% de peso para os filiados e 50% para os mandatários.

Leia mais: “Eduardo Leite: ‘Não adianta ser o melhor candidato para um Estado, tem que ser para o Brasil’”

-Publicidade-

Aliados do governador paulista queriam maior peso para os militantes porque o Estado de São Paulo concentra a maior parcela dos filiados do PSDB (cerca de 22% de 1,36 milhão, de acordo com dados da Justiça Eleitoral).

O governador de São Paulo é um dos pré-candidatos tucanos ao Palácio do Planalto. Além dele, devem disputar as prévias o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite,  o senador Tasseo Jereissati (CE) e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio (AM).

Leia também: “Bolsonaro questiona se Doria virou ‘doninho de São Paulo’”

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.