Em protesto contra Guedes, MST vandaliza sede da Economia

Prédio do governo foi pichado por esquerdistas
-Publicidade-
Atentado contra a sede do ministério, em Brasília (DF) - 7/10/2021
Atentado contra a sede do ministério, em Brasília (DF) - 7/10/2021 | Foto: Divulgação/MST

Membros do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) atacaram a sede do Ministério da Economia. Em protesto contra o ministro Paulo Guedes na quinta-feira 7, integrantes do ajuntamento picharam a lateral do prédio: “Guedes no paraíso e o povo no inferno” e “Guedes lucra com a fome”.

Integrantes da Central Única dos Trabalhadores e de grupos de esquerda também realizaram manifestações na frente do ministério, cobrando explicações de Guedes. O grupo espalhou dólares falsos cheios de sangue no local e levou ossos como protesto contra a “miséria e inflação.”

O ato ocorreu depois da revelação de que o ministro possui uma offshore no exterior. No Brasil, ter uma empresa desse tipo não é crime, desde que seja declarada à Receita Federal — como é o caso de Guedes. A informação consta em um lote de documentos chamado “Pandora Papers”.

-Publicidade-

Após o caso da offshore vir à tona, a Procuradoria-Geral da República abriu investigação, com a finalidade de saber se o ministro teria se beneficiado por ocupar cargo público.

Veja imagens

guedes mst
Foto: Divulgação/MST
guedes mst
Foto: Divulgação/MST

Leia também: “O problema se chama Bolsonaro”, artigo de J.R. Guzzo publicado na Edição 80 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.