Emendas parlamentares para 2021 chegam a R$ 22 bilhões

Valor representa aumento de quase R$ 6 bilhões em relação ao proposto inicialmente pelo Executivo
-Publicidade-
Comissão Mista de Orçamento | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste
Comissão Mista de Orçamento | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste

O volume de recursos do orçamento federal de 2021 que está destinado a emendas parlamentares chega a R$ 22,2 bilhões, conforme o relatório final do Orçamento apresentado pelo senador Marcio Bittar (MDB-AC). O valor representa um aumento de quase R$ 6 bilhões em relação ao proposto inicialmente pelo Executivo.

O projeto deve ser votado pela Comissão Mista de Orçamento nesta semana. A análise no plenário está programada para a próxima quarta-feira, 24, mas pode ser adiada para a semana que vem.

Leia mais: Hacker que vazou dados de 223 milhões de pessoas recebeu pagamentos do exterior, diz PF”

-Publicidade-

Esses recursos são indicados por deputados e senadores para projetos e obras em seus redutos eleitorais. Apesar de o pagamento ser obrigatório, o momento da liberação geralmente é negociado com o governo em troca de votos no Congresso Nacional.

Na prática, um volume maior de repasses para emendas pressiona o Executivo, em função do orçamento apertado e do teto de gastos, que limita o crescimento das despesas à inflação do ano anterior. Além das indicações deste ano, o governo terá de se programar para pagar um total de R$ 28,6 bilhões em emendas de anos anteriores ainda não repassadas. Tudo terá de dividir o mesmo espaço no teto.

Com informações do Estadão Conteúdo

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.