Equipamentos contra a covid saíram R$ 1,9 bilhão mais caro que o normal

CGU aponta que equipamentos contra a covid, comprados emergencialmente, saíram R$ 1,9 bilhão mais caros que o preço de mercado
-Publicidade-
Governo Federal investiu até mesmo na manutenção de respiradores | Foto: Divulgação
Governo Federal investiu até mesmo na manutenção de respiradores | Foto: Divulgação

Levantamento da Controladoria-Geral da União revela sobrepreço de equipamentos médicos adquiridos na pandemia

Operação oxigênio
Operação investiga superfaturamento na compra de respiradores | Foto: Divulgação
-Publicidade-

Análise feita por técnicos da Controladoria-Geral da União (CGU) aponta que Estados, capitais e grandes municípios pagaram R$ 1,9 bilhão a mais que o preço de mercado por produtos de combate à pandemia do coronavírus. Ao todo, foram analisadas 19,8 mil contratações emergenciais. Segundo a CGU, os contratos foram firmados por aproximadamente R$ 13 bilhões.

Suspeita: “Deputado quer CPI para apurar Covidão nos Estados”

No levantamento dos técnicos foi considerada a aquisição de itens como respiradores, máscaras, aventais, medicamentos e equipamentos. Também entraram na conta custos com gestão de hospitais de campanha em 357 municípios e entes federados. As informações são do jornal O Globo.

Revista Oeste: “O ataque do Covidão”

Em todo o mundo, ocorreu aumento da demanda mundial por itens médicos, mas os técnicos da CGU suspeitam que em vários casos houve má-fé de fornecedores, que tentaram obter lucros ilegais com a elevação de preços. Também há suspeitas de conluio entre empresas e agentes públicos. Em alguns casos, as contratações foram interrompidas após análise do órgão de controle federal.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.