Equipe de transição de Lula quer taxar big techs

Ex-ministro Paulo Bernardo anunciou a proposta

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Silva integra o núcleo de Comunicação na equipe de transição e divide espaço com outras três pessoas
Silva integra o núcleo de Comunicação na equipe de transição e divide espaço com outras três pessoas | Foto: Reprodução/Redes sociais

O ex-ministro Paulo Bernardo, coordenador da Comunicação da equipe de transição de Lula, disse que o novo governo discute taxar big techs, como a Netflix, o Google e o Facebook.

“Quando estava no ministério, falávamos que as empresas de tecnologia não recolhiam imposto nenhum”, disse ele, durante entrevista coletiva no Centro Cultural Banco do Brasil, na segunda-feira 14. “Nesse período, a Europa fez políticas de tributação dos gigantes. Google, Facebook, todo mundo paga imposto. Temos que avaliar aqui no Brasil como está isso, se é viável, se podemos.”

Conforme Silva, não é viável que as empresas de tecnologia e comunicação, grandes ou pequenas, paguem até 40% de impostos, enquanto os gigantes mencionados “não contribuem”. O ex-ministro destacou que a Netflix é uma empresa de TV por assinatura e que, por isso, é obrigada a pagar “um imposto danado”.

-Publicidade-

Silva integra o núcleo de Comunicação na equipe de transição e divide espaço com outras três pessoas. Até 30 de novembro, eles devem apresentar um relatório técnico ao vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), coordenador-geral da equipe, e um parecer final em 10 de dezembro.

Leia também: “Muitos impostos para o benefício de poucos”, artigo de Salim Mattar para a Edição 144 da Revista Oeste.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

16 comentários Ver comentários

  1. Mais charlatanismo político e ideológico. Não existe qualquer isenção tributária às Big Techs no Brasil, que até “Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional” (Condecine) pagam, no caso da Amazon Prime, do Netflix, etc.

    No fim, o resultado será o aumento de preços para o consumidor. Há formas mais inteligentes de cooperar com a iniciativa privada, mas a imensa maioria dos políticos só entende a lógica do porrete estatal, infelizmente.

  2. Essas empresas já serviram ao propósito, e como todas as outras queno regime comunista abomina DEVEM ser taxadas até o ponto em que o negócio se torne inviável. Depois, é só criar uma estatal com idênticas funções, distribuir cargos para pessoas inúteis e fiéis ao regime, e a felicidade controlada será distribuída a todos os escravos.

  3. Nessa ameaça pode estar embutida:
    – a criação de dificuldades para “vender” facilidades (pixuleco bilionário);
    – um mecanismo econômico para controlar o conteúdo (especialidade do AM);
    – o cumprimento do acordo com o “Consórcio” para que este sobreviva e mantenha o monopólio da (des)informação.

    Que cilada, Brasil! Como foi que eles conseguiram fazer a gente cair nessa?

    É difícil aceitar que esses bandidos estão de volta à cena do crime.
    Eu nunca fui a favor de qualquer tipo de ruptura, mas, sinceramente, não vejo mais o que romper. Acho que aquilo que se pretendia manter já não existe mais. Quando a massa perceber isso, será pior que um rompimento de barragem. Será um tsunami.

    PS:
    No dia da República, os principais tiranos se ausentaram do país. Questão de segurança. Vai que a massa já tenha percebido e tenha escolhido a data para a “festa da guilhotina”! Que medão, hein! Essa precaução significa que eles sabem que ainda não possuem o controle total da situação. Ainda temem o povo.

  4. Paulo Bernardo? Aquele safardana que roubou os aposentados no caso dos empréstimos consignados?
    Só com uma intervenção dos militares MESMO, e que não seja branda como foi a de 1964, desta vez. Nada mais a dizer.

    1. De tempos em tempos eu redefino as minhas certezas. Hoje elas são:
      – a morte virá;
      – a próxima REVOLUÇÃO no Brasil será uma “guerra de extermínio”, da direita ou da esquerda;

      1. Penso muito nisso também..acredito que eles devem ,inclusive,acabar com novas eleições no Brasil..não temos futuro..renda e patrimônio controlados e eles cada vez mais ricos..se reclamarmos iremos presos! É o que tem sido anunciado entre linhas ;quando a turma que fez o”L“ abrir os olhos seremos escravos do Comunismo.Aliás, já vivemos esse começo..

    2. Na verdade ele roubava 3 centavinhos de cada 1 dos 23 milhões de aposentados pelo regime geral do INSS, roubava através de uma empresa de informática, a qual ficava com 2 centavos e repassava 1 centavo ao referido corno, ninguém notava a falta de 3 centavos, só que 3 centavos vezes 23 milhões…..

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.