‘Erro grave’, afirma senador, sobre manobras pró-Renan

Ciro Nogueira critica decisão de parlamentares de driblar entendimento de juiz federal
-Publicidade-
O senador Ciro Nogueira, em sessão no Congresso Nacional
O senador Ciro Nogueira, em sessão no Congresso Nacional | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) criticou as manobras de bastidores para manter Renan Calheiros (MDB-AL) na relatoria da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19. Parlamentares articulam-se com a finalidade de assegurar ao emedebista o cargo prometido há dez dias. Conforme noticiou a Revista Oeste, há um acerto entre congressistas de modo a distribuir cadeiras no colegiado.

“Pacheco sinaliza que não irá obedecer decisão contra Renan”

“Acho um erro grave. Vamos ter que fazer um manual para saber quais decisões judiciais se cumprem e quais não se cumprem. A própria CPI está sendo instalada única e exclusivamente por conta de uma decisão judicial”, declarou Nogueira, em entrevista ao Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan, nesta terça-feira, 27. Sobre a duração da comissão, o congressista disse não ter expectativa de que será encerrada em 90 dias.

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. Não tem jeito, não conseguirão derrubar Bolsonaro e tudo farão para tirar sua popularidade e portanto não há outra saída para nosso Congresso, senão aprovar urgente a PEC do VOTO IMPRESSO da deputada Bia Kicis, para estar implantado em 2022, única forma de AUDITAR e evitar “criatividades” nas apurações das urnas eletrônicas. O voto impresso é blindado e portanto não será levado para casa pelo eleitor para comprovar coisa nenhuma à CACIQUES ELEITORAIS, como tentou informar o Dr. Carlos Velloso, ex ministro e presidente do STF, em artigo pg.A2
    do Estadão de 23/04, “Urnas eletrônicas, garantia de respeito ao voto”. Difícil entender se o notável ex ministro não leu a LEI aprovada em 2015 pelo Congresso e que foi recentemente declarada inconstitucional pelo STF porque “viola o sigilo e a liberdade do voto”, ou se por má fé. Vale ler esse artigo e cada um tive suas conclusões.
    O Voto impresso, é tão importante para acirradas disputas como teremos em 2022 porque ao dar TRANSPARÊNCIA às urnas eletrônicas evitara graves conflitos sociais provocados por perdedores que suspeitem de fraudes.
    Afinal, porque o STF teme o VOTO IMPRESSO, se é blindado, não é retrocesso, não custa caro, a impressora não engasga e não dá choque no eleitor ao contrário, dá segurança.

  2. Em seu primeiro discurso como relator, Renan Calheiros disse, com todas as letras, que foi um erro o general Pazzuelo ter sido indicado como Ministro da Saúde, uma vez que não é medico e, assim, não soube como agir! Todavia, é de lembrar que Mandetta, que é médico, disse, também com todas as letras, que a pessoa somente deveria procurar um hospital quando estivesse com falta de ar!!! Portanto, Calheiros de início já disse a que veio: sua atuação é meramente política, com a finalidade de demonizar o Presidente da República. Já emitiu prejulgamento, o que compromete sua atuação. Deveria esse caso ser levado ao conhecimento do Poder Judiciário, por
    motivo de SUSPEIÇÃO, o que fulmina a credibilidade da CPI.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site