‘És um tapado’, diz Bolsonaro sobre Barroso

Declaração foi proferida em live realizada nesta quinta-feira, 12
-Publicidade-
Jair Bolsonaro voltou a pedir a instauração do voto 'impresso' no Brasil
Jair Bolsonaro voltou a pedir a instauração do voto 'impresso' no Brasil | Foto: Mateus Bonomi/Agência de Fotografia/Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 12, em live realizada no YouTube, que o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, mentiu ao explicar as razões que o fizeram ser contra a instauração do voto “impresso” no Brasil. Conforme noticiou Oeste, o magistrado anunciou medidas para “ampliar” a transparência das urnas.

Barroso versus urnas de segunda geração

Em vídeo publicado no canal da Justiça Eleitoral, o presidente do TSE argumenta que não seria possível fazer a contagem pública de votos, porque as escolas, que funcionam como locais de votação, devem ser reabertas no dia seguinte às eleições, e uma eventual verificação de votos levaria de duas a três semanas para ser concluída.

-Publicidade-

Bolsonaro, por sua vez, garante que Barroso não está falando a verdade. “Pega mal para um ministro mentir desta maneira”, disparou. “És um tapado, que desconhece o assunto. Hoje em dia, com o sistema que gostaríamos de ver sendo aprovado, o voto seria impresso. Há enorme diferença entre ler um papel digitalizado e um papel escrito a mão.”

Segundo o chefe do Executivo federal, os mesários realizariam a contagem de votos na própria seção eleitoral. “Em média, são 400 votos por cada seção eleitoral”, explicou. “São cerca de quatro pessoas tomando conta de cada seção. Ao término da eleição, não haveria dificuldade em contar 400 votos em papel impresso. Duas ou três horas seriam mais do que suficiente.”

Inquérito supostamente sigiloso

Bolsonaro comentou, ainda, a abertura de inquérito determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes para investigar a participação do presidente da República em suposto vazamento de inquérito sigiloso da Polícia Federal. A decisão atende a pedido do TSE, realizado na última segunda-feira, 9.

“Esse inquérito começou em novembro de 2018, há dois anos e meio”, disse Bolsonaro. “Por que não chegou ao relatório final? Pelo que tudo indica, não posso afirmar, houve interferência. Todas as informações que o delegado da Polícia Federal precisava receber do TSE foram obtidas, inclusive a declaração de Giuseppe Janino admitindo que os logs foram apagados.”

Segundo o presidente, é um crime contra a democracia brasileira não permitir a conclusão do inquérito que investiga as invasões contra o sistema interno do TSE. O próprio órgão eleitoral admitiu, em relatório enviado à Polícia Federal, que um hacker teve acesso a documentos sigilosos e confidenciais. O leitor de Oeste pode acompanhar a repercussão do assunto neste link.

Leia também: “A CPI virou um monstro”, reportagem de Silvio Navarro publicada na Edição 72 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários

  1. O Presidente chamou o Lulu Bandeja de “tapado”. Faltou dizer quando é que o Lulu se sente mais feliz ao ser “devidamente tapado”. É a glória, né Lulu?

  2. Eata certo. Quem acreditou nos superpoderes de João de Deus e na alegada inocência do terrorista Cesare Battisti so pode ser mesmo um tapado. Na melhor das hipóteses. Mais provável que seja so um patife mesmo.

  3. Umas das coisas que critico esse Bolsonaro é essa sua capacidade de se envolver em bate-bocas totalmente improdutivos e que só causam balbúrdia. Creio que deve, isso sim, assumir ações mais efetivas contra esses togados abusados em outras palavras, ir logo pro pau contra essa corja. Não tem outra solução ou então teremos mais 5 anos pela frente, caso seja reeleito, com esse ambiente tenso e isso é completamente inadmissível.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro