Esquerda defende CPMI contra Bolsonaro

Partidos falam em descaso do presidente em ações contra a covid-19
-Publicidade-
Bolsonaro: decisões contra a Covid-19 barradas pelo STF, mas alvo da esquerda | Foto: REPRODUÇÃO
Bolsonaro: decisões contra a Covid-19 barradas pelo STF, mas alvo da esquerda | Foto: REPRODUÇÃO | bolsonaro - cpmi - tcu - partidos de esquerda

Partidos falam em descaso do presidente em ações contra a covid-19

bolsonaro - cpmi - tcu - partidos de esquerda
Bolsonaro: decisões contra a covid-19 limitadas pelo STF, mas alvo da esquerda | Foto: REPRODUÇÃO

No que depender de cinco partidos da esquerda, o presidente Jair Bolsonaro será objetivo de uma nova Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI). No fim da tarde desta quinta-feira, 23, Cidadania, PDT, PSB, PV e Rede divulgaram nota conjunta. De acordo com o que defendem, a postura do chefe do Executivo federal diante da pandemia da covid-19 precisa ser investigada.

-Publicidade-

Leia mais: “Trupe do Psol ironiza novo teste de Bolsonaro

O conteúdo contra Bolsonaro é assinado pelos cinco presidentes nacionais dos partidos de esquerda. Para eles, é preciso que o mandatário do país e o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, expliquem os investimentos no combate ao novo coronavírus. Isso porque na quarta-feira, 22, o Tribunal de Contas da União (TCU) divulgou relatório indicando que o governo federal gastou, até o momento, 29% do valor que deveria ser destinado à luta contra a pandemia.

As siglas de esquerda acusam o presidente da República de ter “sabotado” ações contra a disseminação da doença. As legendas não citam, no entanto, que decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) definiu que os trabalhos diretos contra a covid-19 deveriam ser capitaneados por prefeitos e governadores. O quinteto de partidos também fala em sobrecarga do sistema de saúde, apesar de hospitais de campanhas já terem sido desativos em algumas localidades — como em São Paulo, conforme noticiou Oeste.

Cobrança ao Legislativo

Unidas, as legendas cobram que a CPMI contra Bolsonaro e Pazuello seja analisada pelos presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, respectivamente. Os partidos indicam que a dupla responsável pelos trabalhos no Congresso Nacional deveriam mudar de postura. De forma direta, criticam o que chamam de “confortável posição de diálogo” por parte do deputado e do senador.

“Têm de assumir o papel que cabe ao poder político do país”

“Como presidentes das duas Casas que representam os interesses legítimos da população e dos Estados, o deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) precisam deixar de lado a confortável posição de diálogo estabelecido com o governo. Têm de assumir o papel que cabe ao poder político do país e, ouvindo o mais importante instrumento de fiscalização de atos do Executivo, uma CPMI, chamar o Palácio do Planalto e o Ministério da Saúde às suas responsabilidades”, diz trecho da nota do grupo de esquerda.

Até o momento, os presidentes da República, do Senado e da Câmara não se pronunciaram a respeito da movimentação liderada pelos cinco partidos.

MAIS: “PDT tenta barrar marco do saneamento

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. O perigo é o julgo por ignorantes e corruptos, questões levantadas e defendidas por outros de mesmo teor.
    O Brasil se tornou refém de pessoas não preparadas, complexadas, corruptas e más.
    Isso é facilmente verificado pela atividade principal e/ou profissão da maioria dos parlamentares.
    A coisa veio acontecendo desde a Anistia, quando a política foi infestada por filósofos, cientistas sociais, jornalistas, estudantes, …, i.e., pessoal da área de Humanas.
    Hoje vemos um País tentando se livrar da corrupção, do desemprego, da falta de segurança, saúde e instrução, entre outras mazelas, mas que toda e qualquer tentativa realizada por pessoas habilitas e capacitadas de outras áreas do conhecimento, são impedidos ou compelidos a se retirarem do cenário político pelo pessoal do Direito (STF).
    A esquerda com seus enormes partidos e a pequenez de seus integrantes, continua determinando parte das ações via o Judiciário, a Democracia para o País não existe e/ou existe quando é de interesse por parte desses cidadãos limitados e venais.
    É um absurdo; não devemos esmorecer na luta pelas práticas democráticas!

  2. Esperneio de perdedores e incompetentes. Esquerdalha de mimimi.
    O negócio dessa gente é retroescavadeira.
    O Rodrigo “Botafogo” Maia deveria deixar a posição de diálogo e pautar a prisão em segunda instância e o foro privilegiado.
    O Alcolumbre “Batoré” deveria deixar a posição de diálogo e colocar em votação as inúmeras solicitações de impeachment de ministros do STF.

  3. No fim percebesse q a convivencia com a esquerda genocida é impossivel e desnecessaria. Como na fabula do escorpião se vc aceitar o convivio morrerá.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.