‘Estamos há 100 dias sem ministro da Saúde’, mente Psol

Partido da esquerda ignora que cargo é ocupado interinamente por Eduardo Pazuello
-Publicidade-
Eduardo Pazuello é o ministro interino da Saúde desde 2 de junho | Foto: DIVULGAÇÃO
Eduardo Pazuello é o ministro interino da Saúde desde 2 de junho | Foto: DIVULGAÇÃO | eduardo pazuello - ministro da saúde - ministro interino - psol

Partido da esquerda ignora que cargo de ministro da Saúde é ocupado interinamente por Eduardo Pazuello

eduardo pazuello - ministro da saúde - ministro interino - psol
Eduardo Pazuello é o ministro interino desde 2 de junho | Foto: DIVULGAÇÃO

Usar o Twitter para espalhar fake news. Assim pode ser definida a postura adotada pelo Psol na manhã de hoje. Na manhã, o partido de esquerda reclamou no Twitter que o Brasil está há 100 dias sem ministro da Saúde.

-Publicidade-

Leia mais: “Tratamento precoce poderia ter evitado muitas mortes, diz Pazuello”

A sigla ignora dessa forma o fato de o general Eduardo Pazuello estar à frente da pasta de forma interina desde o início de junho. Conforme noticiado pelo jornal Folha de S. Paulo, o ministro interino tem sido elogiado por secretarias estaduais de saúde.

Além de ignorar que há ministro da Saúde — que mesmo na condição de interino tem sido elogiado —, o Psol faz questão de não reconhecer o trabalho feito por Nelson Teich. O médico ficou no ministério de 17 de abril a 15 de maio.

Ou seja: o Psol faz a conta dos 100 desde que Luiz Henrique Mandetta deixou a função, em meados de abril. Mandetta, conforme noticiou Oeste em junho, ignorou parecer de entidade médica que defendia o uso precoce da cloroquina em casos de covid-19.

“Estamos há 100 dias sem Ministro da saúde em meio à maior pandemia dos últimos tempos”, publicou o Psol em seu perfil oficial no Twitter. “Essa irresponsabilidade tem nome: Jair Bolsonaro”, acusou o partido — aproveitando para criticar o presidente da República.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. O maior crime contra o País fomos nós que cometemos.
    Deixamos a coisa ir acontecendo com a Lei da Anistia para cá.
    A ignorância e marginalidade foram tomando conta da coisa pública.
    Formamos jovens que se tornaram adultos infantilizados, imprensa venal e alienada, e partidos políticos absolutamente prejudiciais ao País.
    Não devemos mais dar um único voto sequer a todo e qualquer partido afim à esquerda!

  2. Se há 100 dias tivéssemos o competente Pazuello à frente da pasta, certamente teriamos pelo menos 50% menos mortes.
    Estamos trabalhando firmemente para que psolistas não conquistem nada nas eleições municipais afastando. Até pão com salame estamos prometendo.
    Essa turma nos enoja. Principalmente se fazem parte do aparelhamento nas universidades. Sai demônio!

  3. Por falar em tranqueiras, Oeste, é de todo descabido imaginar algo de muito estranho no rompimento da adutora de Jati? Terra dos Gomes, parceria conhecida com o PT.

  4. O PSOL, esse deserto de ideias que valham meia pataca, praticamente copiou Twitter do tresloucado Ciro Gomes, parceiro de mentiras por canalhice política. Aliás, uma das táticas dessa gente, é mentir é mentir compulsivamente.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.