-Publicidade-

‘Estatais têm um número considerável de militantes’, garante Bolsonaro

Presidente também criticou a postura do atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia
Presidente da República, Jair Bolsonaro
Presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado, 30, que existe “um número considerável de militantes” dentro das estatais e, por isso, partidos de esquerda não tem interesse em abordar o tema.

Ele saiu em defesa das privatizações, mas disse que uma parte considerável delas passa pelo Congresso. O presidente também criticou a postura do atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Leia mais: “Capitão Augusto retira candidatura em favor de Arthur Lira”

“O Rodrigo Maia tinha o apoio da esquerda, ainda tem, PT, PCdoB, PSOL, que são partidos que não querem falar em privatizar nada. Por quê? Muitas estatais têm um número considerável de militantes lá dentro”, afirmou.

O presidente disse que já conversou com o candidato à presidência da Câmara Arthur Lira (PP-AL) e pediu para ele colocar as matérias em votação e, se o governo perder, “paciência”.

Bolsonaro também garantiu que, antes do seu governo, as estatais estavam dando prejuízo e, agora, estão dando lucro. As declarações foram dadas à imprensa durante passeio de moto em Brasília.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comentários

  1. O Brasil não precisa ter nenhuma estatal pois já sócio de todas as empresas e pessoas físicas com a participação de 36% , e o melhor , sem nenhum funcionário, como: na cobrança de impostos. Acorda povo , estatal é sinônimo de corrupção.

  2. É nesses lugares q vivem os parasitas sindicais, q só pensam em garantir privilégios pagos com dinheiro de alguém, como todo óbvio e velho discurso comunista. Uma das armas mais importantes para isso é criar uma intrincada rede burocrática, por meio da qual eles criam serviços e atividades para eles mesmos, a fim de justificar uma estatal pesada, lenta, improdutiva e, obviamente, caríssima. Nela, os sanguessugas políticos, com seus aspones, q não sabem nada do serviço, suas comissões de centenas pra q não se resolva nada, proliferam. A simplificação de processos tem o efeito de evidenciar setores inteiros q não servem pra nada e não fazem falta pra ninguém, o q torna mais clara a necessidade de privatizar. Com a privatização, serviços melhores, mais baratos, menos corrupção, menos sindicatos, menos conunismo, menos estado e mais liberdade. O Brasil precisa quebrar a espinhal dorsal da militância sindical e os dois golias disso são as estatais e a educação, totalmente apodrecida pela metástase marxista.

  3. A questão das estatais é serissima!
    Não mais confortável do que no MEC, universidades públicas, assembleias legislativas então?
    STF nem se fala!
    Na CEF e BB é de chorar!
    É trabalho de 30 anos, combinado por guerrilheiros na revolução comunista de 1.988.
    Siga la pelota!
    Além de nossos símbolos pátrios, quando acordamos do longo inverno, soubemos escolher com quem contar.
    O staff governamental que aí está, tendo à frente guerreiros como o Capitão, mourão, Augusto heleno, Tarcísio de Freitas, pazuello, Paulo Guedes e tantos craques que definem, não é prá desanimar.
    Neste 2021 faremos o quê é de nossa responsabilidade.
    A prestação de contas com quem votamos: senadores e deputados que até aqui nos traíram criminosamente.
    PEC DA BENGALA
    PEC da prisão em segunda instância
    Voto eletrônico e impresso.
    Fim do foro privilegiado.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês