Ao contrário do que afirmava Barroso, Fachin diz que ‘Justiça Eleitoral pode estar sob ataque hacker’

Em 2020, o atual presidente do TSE disse que as urnas eletrônicas não eram vulneráveis
-Publicidade-
Ministro deu declaração enquanto o presidente Bolsonaro está na Rússia
Ministro deu declaração enquanto o presidente Bolsonaro está na Rússia | Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Pouco mais de um ano depois de o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, garantir em 2020 que “as urnas eletrônicas não são passíveis de ataques cibernéticos”, o ministro Luís Edson Fachin afirmou que a “Justiça Eleitoral já pode estar sob ataque de hackers”. A declaração de Fachin foi publicada em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo nesta quarta-feira, 16.

Futuro chefe da Corte eleitoral a partir da próxima semana, Fachin citou a Rússia. “A preocupação com o ciberespaço se avolumou imensamente nos últimos meses”, afirmou. “Posso dizer que a Justiça Eleitoral já pode estar sob ataque de hackers, não apenas de atividades de criminosos, mas também de países, tal como a Rússia, que não têm legislação adequada de controle.”

De acordo com o ministro, foram detectados “riscos eleitorais” vindos de países, como, por exemplo, a Macedônia do Norte. “Em relação aos hackers que advêm da Rússia, os dados que nós temos dizem respeito a um conjunto de informações que estão disponíveis em vários relatórios internacionais”, disse.

-Publicidade-

Na manhã de hoje, os presidentes Jair Bolsonaro e Vladimir Putin se encontraram na Rússia para tratar de temas envolvendo a economia entre os dois países. A viagem de Bolsonaro estava programa há meses.

Fachin e as redes sociais

Sem resposta do aplicativo russo Telegram a contatos do TSE, Fachin avisou que é “hora de endurecer” para evitar que a plataforma seja usada na campanha deste ano para difundir “fake news”. Mas destacou que ainda vai aguardar uma posição do Congresso para restringir a atuação de redes sociais.

Fachin descartou a possibilidade de os militares se atrelarem a “interesses conjunturais”, caso o presidente Bolsonaro seja derrotado nas urnas neste ano. “Nós teremos o maior teste das instituições democráticas”, observou. Segundo Fachin, o slogan de sua gestão será “paz e segurança nas eleições”.

Leia também: “É proibido modernizar a urna eletrônica?”, reportagem de Cristyan Costa publicada na Edição 69 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

31 comentários Ver comentários

  1. Como entender o que fala um ativista militante do PT, e pior, apoiador da Dilma?
    Mas tem quem o admire. Nosso ex ídolo Sergio Moro que assim falou desse seu amigo logo após ter tirado a competência do julgamento de Lula de Curitiba para Brasília, anulando seu julgamento: “repudio ofensas, ataques pessoais ao ministro Edson Fachin, do STF, magistrado técnico e com atuação destacada na LAVA JATO. Qualquer discordância quanto a decisão deve ser objeto de recurso, não de perseguição”. Dá para entender o MORO?

  2. É urgente que o ministro Barroso seja incluido no processo de Fake News. Mas uma coisa é certa: esta corte vai, a passos largos, para a decadencia total.

  3. Quem é o mentiroso dos dois? O que afirmava que as urnas são ‘impenetráveis’, ou o que afirma que ja podem ‘estar sob ataque’? Se ele acha isso, pq não acionou a PF? Estes três patetas só envergonham o Brasil!

  4. SEI SEI SEI

    PAZ & SEGURANÇA

    deixem-nos FRAUDAR as eleições tranquilamente…

    stf TSE vegonha mundial
    BANDIDOS FRAUDADORES!

    SE A GENTE AMOLECER …ELES ROUBAM AS ELEIÇÕES SIM

  5. 80% da composição do STF são desprovidos de Caráter, de Ética, de Moral.
    Adicionalmente são os maiores espalhadores de Fake News do país. Eles estão perdidos, Fachin acaba de contradizer Barroso. São tão mentirosos que já mentem pra eles mesmos. Mais de 60% da população não toleram essa composição do STF, outros 40% neim sabe da sua existência. Boa parte do mundo está começando a entender o que acontece por aqui.

  6. Quando o Bolsonaro ganhar as eleições vão falar que o resultado foi fraude do, pois as pesquisas indicavam aquele vagabundo do Lula ganhando… A trama já está montada.

  7. Ué, estava achando que as urnas eram invioláveis , pelo menos era o que o Barroso falava o tempo todo , quer dizer que estão agora admitindo que o Bolsonaro estava certo !! É claro que já estão culpando o Bolsonaro por isso , bastou ele ter ido para Rússia que já estão espalhando fake News, só que o que falam nunca é considerado fake né , canalhadas, pior que ninguém vota nessas traças.

  8. Um ditado antigo diz: Cão q late n morde. Seguindo essa lógica deixemos os supremos seguirem falando e fazendo suas ameaças. Em outubro a resposta será devastadora

  9. Cadê os senadores que NÓS elegemos para tomar as devidas proviências? O senado pode julgar juiz do stf, e o stf pode julgars senador.

    Alguém sabe quem são os senadores de São Paulo, considerado a locomotiva do Brasil e, o mais populoso? Ah! na hora da eleição ou reeleição dão um jeito de aparecer na mídia, certo Serra, Gabrili, substituto do Major Olímpio?

  10. Fachin fazendo o papel de moleque, mais uma vez. Seria normal, para um advogado que ‘se fez’ à sombra do esquema sindicalista e MST, mas é inadimissível vindo de um ministro de um tribunal superior. Fachin, Barroso e Alexandre envergonham a todos nós!

  11. Coincidência ou não, parace que esses lombrigas estão apavorados com as novas pesquisas, que reduzem a diferença entre o ladrão e o presidente, como vai ser difícil uma trapaça, procuram outros meios para tentar melar a eleição, Boris tem razão, isto é uma vergonha.

  12. Exatamente isso, já está se preparando para ambas as situações…. bando de hipócritas!!!! Esses senhores…. Só nós resta uma alternativa : BOLSONARO VENCER JÁ NO PRIMEIRO TURNO 🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🙏🙏🙏🙏🙏🙏

  13. Já está preparando o terreno para culpar um envolvimento russo em conluio com o Bolsonaro quando ele ganhar as eleições, esses urubus não dão ponto sem nó 🤨

  14. Caso o presidente Bolsonaro seja derrotado nas urnas? Fachin, não aceitamos tua futurologia, isso é preparação para o golpe, mas, estamos atentos, o povo é os militares, não aceitaremos um criminoso ladrão a governar novamente nosso país, pode tirar o cavalinho da chuva.

    1. Se o Bolsonaro estivesse na PQP , este fantoche da esquerda diria que o ataque cibernético poderia vir da PQP !!!! Está mais que óbvio que estão armando uma grande farsa !!!
      O Ladrão não sai às ruas pra não contradizer as pesquisas , que por sua vez , serão corroboradas pelas fraudes nas urnas !!!!! Impossível este marginal vencer as eleições sem a ajuda dos capachos do Zé Dirceu !!!!!

  15. Se o presidente Bolsonaro estivesse ido a Índia….fachin diria que o STE estaria sob ataque cibernético dos indianos…..realmente estes ministros se superam a cada dia….com suas inutilidades…É lamentável….É ainda temos que aguentamos sabe.se lá por quantos anos….

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.