Fachin autoriza Geddel Vieira Lima a cumprir pena em regime semiaberto

Ex-ministro poderá deixar a prisão domiciliar para trabalhar
-Publicidade-
O ex-ministro Geddel Vieira Lima está parcialmente livre
O ex-ministro Geddel Vieira Lima está parcialmente livre | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta sexta-feira, 10, o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA) a cumprir pena em regime semiaberto. Com isso, o ex-parlamentar poderá deixar a prisão para trabalhar. Atualmente, Geddel cumpre a pena em prisão domiciliar.

A decisão ocorre depois de a Segunda Turma do STF derrubar a condenação por associação criminosa imposta ao político e a seu irmão, o ex-deputado federal Lúcio Vieira Lima, no caso do bunker encontrado em um imóvel da família em Salvador, local onde a Polícia Federal descobriu R$ 51 milhões. A condenação por lavagem de dinheiro, no entanto, foi mantida pelo colegiado.

“Preenchidos os requisitos subjetivo e objetivo, e comprovado o recolhimento do valor definido a título de multa, defiro a Geddel Quadros Vieira Lima a progressão ao regime semiaberto”, escreveu Fachin.

-Publicidade-

O magistrado ainda precisa decidir sobre o pedido realizado no fim de agosto, pela Procuradoria-Geral da República (PGR), para revogar a prisão domiciliar de Geddel. Em julho do ano passado, o ex-deputado foi liberado pelo então presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, para cumprir pena em casa em virtude da pandemia do novo coronavírus.

Leia também: “Onde está o dinheiro do Geddel?”

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro