‘Faz mal ao Brasil’, diz Alcolumbre sobre discussão entre ministros

Presidente do Senado elogia Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo
-Publicidade-
Davi Alcolumbre, do DEM do Amapá, é o presidente do Senado Federal | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Davi Alcolumbre, do DEM do Amapá, é o presidente do Senado Federal | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado | davi alcolumbre - ricardo salles - luiz eduardo ramos

Presidente do Senado elogia Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo

davi alcolumbre - ricardo salles - luiz eduardo ramos
Davi Alcolumbre, do DEM do Amapá, é o presidente do Senado Federal | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
-Publicidade-

O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), resolveu usar o Twitter na tarde de hoje para comentar episódio envolvendo dois integrantes do Poder Executivo. De acordo com o parlamentar, a discussão pública entre os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Ricardo Salles (Meio Ambiente) “faz mal ao Brasil.”

Leia mais: “Governo federal ‘felicita’ presidente eleito da Bolívia”

“Não é saudável que um ministro ofenda publicamente outro ministro. Isto só apequena o governo e faz mal ao Brasil”, afirmou Alcolumbre por meio da rede social. Na sexta, 23, Salles se referiu a Ramos como “Maria Fofoca”. Anteriormente, o titular da Secretaria de Governo da Presidência da República havia surgido como fonte de colunista do jornal O Globo.

Sem mencionar o nome do responsável pela pasta do Meio Ambiente, Alcolumbre fez questão de elogiar o outro personagem envolvido na briga. “Como chefe do Legislativo, registro a importância do ministro Luiz Eduardo Ramos na relação institucional com o Congresso”, registrou o político do Amapá que, até o momento, não comentou (ao menos via Twitter) a situação de Chico Rodrigues, seu colega de DEM e de Senado flagrado pela Polícia Federal com dinheiro na cueca.

Analistas do Executivo

Davi Alcolumbre não foi o primeiro congressista a usar a rede social para analisar a discussão pública entre Salles e Ramos. Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) aproveitou a situação para atacar o ministro do Meio Ambiente. “Não satisfeito em destruir o meio ambiente do Brasil, agora resolveu destruir o próprio governo”, afirmou o deputado que por ora não deu explicações por deixar “caducar” algumas medidas provisórias, como a MP do Mandante.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. Olhem o joguinho do Ramos!! Fez a mesma coisa com Abraham e conseguiu convencer Bolsonaro a tirá-lo do MEC. Tirou o Arthur da presidência e agora atira no Salles.
    Absurdo este AVANÇO DO CENTRÃO NO GOVERNO!!
    #ForaRamos

  2. Alcolumbre não nos representa, assim como o SENADO Federal, Enqto não enquadrar esse STF espúrio. O FIM do Foro privilegiado e a instalação, o FIM do CONLUIO entre o CONGRESSO e o STF, é o único meio de praticarmos a verdadeira DEMOCRACIA. Estado democrático de direito é a manutenção do status quo combinado na Assembléia de 88.
    O Senado como é, me lembra José Sarney.

  3. A atuação do DEM (Nhonho e Batoré e seu aliado PSDB) tem método para fragilizar o governo Bolsonaro. Primeiro concentraram as criticas no Weintraub até derruba-lo (MEC e o FUNDEB valem muito), apoiaram a CPI da Fake News (dando força a Pepa e ao deputado XXX), da mesma forma fizeram com o Moro (que aliciado, caiu merecidamente), depois tentaram derrubar o Guedes (não conseguiram), agora vão para cima do Salles para tentar derruba-lo. Tudo isso sem falar nas MPs caducadas. Mantém sempre uma frente contra o governo. Só um cego não vê que trabalham diariamente para fragilizar o governo.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site