-Publicidade-

‘Fura-filas’: Justiça mira prefeito de cidade no Ceará

Secretária de Saúde também tomou o imunizante antes dos grupos prioritários, denuncia Ministério Público do Estado
Lindbergh Martins (PSD) é prefeito do município
Lindbergh Martins (PSD) é prefeito do município | Foto: Divulgação/Prefeitura de Jijoca de Jericoacoara

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) abriu uma ação civil pública contra o prefeito e a secretária municipal de Saúde de Jijoca de Jericoacoara. Ambos são suspeitos de furarem a fila da vacinação contra a covid-19 no município. Lindbergh Martins (PSD) e Joila Carneiro teriam tomado a primeira dose do imunizante mesmo sem fazer parte do grupo prioritário. Em nota, o chefe do Executivo e a integrante do governo informaram que “ainda não foram notificados”. Ambos garantem que vão colaborar com a Justiça. Na ação, o MPCE pede a condenação da dupla por improbidade administrativa e o bloqueio dos bens de ambos, para pagamento de multa no valor de R$ 140 mil (Lindbergh) e R$ 54 mil (Joila).

Leia também: “Ex-secretário de Witzel é alvo de operação da PF”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês