Gilmar Mendes suspende ação em que Serra era réu por lavagem de dinheiro

Por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal, as provas obtidas nas quebras de sigilo do tucano foram anuladas
-Publicidade-
José Serra está afastado do cargo de senador
José Serra está afastado do cargo de senador | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu uma ação penal em que o senador licenciado José Serra (PSDB-SP) era réu, sob acusação de lavagem de dinheiro em contas na Suíça. Por determinação do magistrado, as provas obtidas nas quebras de sigilo do tucano foram anuladas.

De acordo com a acusação, a filha do político, Verônica Serra, também era beneficiária de contas na Suíça que foram abastecidas com dinheiro de suposta propina da Odebrecht.

Decisão

-Publicidade-

Gilmar determinou o trancamento da ação, que corria na 6ª Vara Criminal da Justiça Federal de São Paulo. Segundo o ministro, a ação contra Serra deveria tramitar na Justiça Eleitoral, porque envolve supostos pagamentos de propina relacionados à obra do Rodoanel.

O magistrado alega, ainda, que uma decisão anterior do STF havia enviado para a Justiça Eleitoral as investigações referentes ao caso do Rodoanel; por isso, o caso deveria ser tramitado naquele juízo.

Com informações do jornal O Globo

Leia também: “STF derruba condenação de Geddel Vieira Lima por associação criminosa”

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro