-Publicidade-

Governistas defendem gestão Bolsonaro de editorial do Jornal Nacional

TV Globo culpou Bolsonaro por mortes pela covid-19. Ministros e deputados governistas saíram em defesa do governo nas redes sociais
O ministro das Comunicações, Fábio Faria | Foto: CAROLINA ANTUNES/PR
O ministro das Comunicações, Fábio Faria | Foto: CAROLINA ANTUNES/PR | O ministro das Comunicações, Fábio Faria | Foto: CAROLINA ANTUNES/PR

Editorial do Jornal Nacional da TV Globo, culpou Bolsonaro por mortes pela covid-19. Ministros e deputados governistas saíram em defesa do governo federal nas redes sociais

tim - claro - huawei - fabio faria - tecnologia 5g - 5g
O ministro das Comunicações, Fábio Faria, criticou a TV Globo: “Parecia a comemoração do milésimo gol do Pelé” | Foto: CAROLINA ANTUNES/PR

Deputados e ministros saíram em defesa do presidente Jair Bolsonaro e do governo federal após o editorial crítico do Jornal Nacional, da TV Globo, sobre as mais de 100 mil mortes pela covid-19 no Brasil. O telejornal culpou a gestão pelos óbitos e citou algumas frases polêmicas ditas por Bolsonaro.

O ministro das Comunicações, Fabio Faria, foi o que mais criticou o posicionamento da TV Globo. “O que vimos ontem [sábado] mais parecia a comemoração do milésimo gol do Pelé”, declarou, pelo Twitter. Ele destacou que todos estão sofrendo com as mortes e lembrou que mais de 2 milhões de brasileiros foram curados.

Vidas importam

O governo federal, sustentou Faria, trabalha para salvar vidas. O ministro destacou que a União enviou “bilhões de reais para estados e municípios”, “milhões de equipamentos” e contratou milhares de novas UTIs. “Ninguém vai dizer que uma pessoa morreu por falta de dinheiro do governo federal na saúde pública”, argumentou.

Politicagem com a morte

O comentário foi endossado pela ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. “Que Deus tenha misericórdia da vida daqueles que estão fazendo politicagem com a morte”, declarou, em um comentário feito pela deputada federal Carla Zambelli (PSL-PS).

Mal intencionado

O secretário especial de Cultura, Mário Frias, foi outro a criticar o editorial. “Pro pessoal falador e sem memória. Em 4 de fevereiro, o presidente Jair Bolsonaro decretou estado de emergência para conter o coronavírus. Tem que ser muito desinformado ou mal intencionado para querer responsabilizar o governo federal”, criticou.

Uso político

Vice-líder do governo, Zambelli usou seu perfil pessoal da rede social para rebater a emissora. “Como amiga de pessoas que perderam a vida para essa doença, me senti ultrajada com o uso político da morte de meus entes queridos por essa emissora”, disse. “Sinto muito por todos os familiares e amigos das vítimas que, ontem, foram usadas de maneira tão sórdida como palanque político”, criticou.

Torcida pelo vírus

O deputado Carlos Jordy (PSL-RJ), também vice-líder do governo na Câmara, foi outro a criticar o editorial da emissora. E deixou clara a opinião de que a TV Globo “torce pelo vírus”. “Só não enxerga quem não quer: existe torcida organizada pelo vírus. A oposição e boa parte da imprensa, com destaque para a Globo, torcem pelo vírus e vibram com a falência das empresas, o desemprego e as mortes. Agentes do caos, bandidos usurpadores da Pátria!”, acusou.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

11 comentários

  1. O ministro Fábio Faria mandou muito bem!! A Globo passou de todos os limites! Um processo MILIONÁRIO movido pela AG, pode por um freio nesta emissora.

  2. A estratégia da Globo deu tão errada, que essa foi uma das últimas chances que ainda tinham de alfinetar… Compreensível, mas não tolerável tanta desonestidade intelectual!

  3. Tem que solicitar direito de resposta no JN e desmascarar essa emissora nefasta, que torce pelo quanto pior melhor. Mente, manipula e desinforma. Age de forma criminosa pela certeza da impunidade, pois está protegida pelo sistema e pelo STF. É tão ordinária que demonizou um medicamento que se mostrou eficaz e salvou milhares de vidas. Vão pagar caro por toda maldade que propagaram.

  4. O desespero latente que se encontra essa emissora e seu apresentadores
    do JN canalhas , sem alma e sem sentimentos com milhares de vidas que
    se foram, usam as mortes como motivo para acusar o Presidente pelo
    ocorrido, mal sabem eles que a população não compactuam com a cafajestagem dessa dupla satânica do Jornal Nacional.

  5. Todo brasileiro de bem sabe que o maior veículo de comunicação do Brasil está usando politicamente a pandemia e para isso pratica um jornalismo nefasto, nocivo e macabro, tão logo terminou o carnaval, é logico, antes prejudicaria seus interesses. Se tem que responsabilizar alguém que comece pelos ministros do STF que tirou do Presidente Bolsonaro toda e qualquer decisão inerente à pandemia e passou para governadores e prefeitos.

  6. Não resta outra alternativa para a Globo. Não se assume como esquerdista, mas sabemos que é. Tem a renovação de sua concessão em 2021. Certamente vai ficar dependurada numa decisão judicial. Mas e se o Bolsonaro ganhar um novo mandato? Ai o bicho vai pegar. Neste caso, o Bolsonaro indicaria no mínimo 4 ministros para o STF. A situação da Globo piora muito. Portanto, só resta a Globo tentar derrubar o Bolsonaro. A retrospectiva não é boa. Tentou o mesmo com o Temer e se deu mal.

  7. Enquanto o presidente Bolsonaro decretava estado de emergência nacional, em 4 de fevereiro,portanto,ainda bem longe do carnaval,a globolixo já fazia chamadas sobre o evento.O carnaval foi o maior vetor de transmissão do vírus.Depois dele,o número de infectados foi crescendo em PG.A globolixo é uma das maiores culpadas pela disseminação da doença.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês