Governo anunciará na próxima semana prorrogação de auxílio emergencial

Presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, confirmou que benefício terá valor menor. Calendário de saques do FGTS também será divulgado semana que vem
-Publicidade-
Auxílio emergencial terá mais duas parcelas
Foto: Marcello Casal Jr - Agência Brasil
Auxílio emergencial terá mais duas parcelas Foto: Marcello Casal Jr - Agência Brasil

Presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, confirmou que auxílio emergencial terá valor menor. Calendário de saques do FGTS também será divulgado semana que vem

Auxílio emergencial terá mais duas parcelas | Foto: Marcello Casal Jr – Agência Brasil

O governo federal vai anunciar na próxima semana o calendário de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e a prorrogação do pagamento do auxílio emergencial. A informação é do presidente da Caixa, Pedro Guimarães, que conversou com Oeste na manhã desta quinta-feira, 4.

-Publicidade-

Assim como no auxílio emergencial, que a Caixa pagou recursos a 30 milhões de desbancarizados, o efeito se repetirá nos saques do FGTS. Guimarães antecipou que poderão resgatar os recursos entre 10 a 15 milhões de pessoas que, igualmente, não têm uma conta bancária. O presidente da estatal não antecipou, entretanto, informações sobre o calendário de saques do FGTS.

POLÍTICA PÚBLICABolsonaro diz ser ‘quase certo’ prorrogação do auxílio emergencial

Sobre o auxílio emergencial, Guimarães confirmou que o governo deverá anunciar a prorrogação do benefício também na próxima semana. Porém, os detalhes sobre os valores estão em fase final de discussão. Mas já é certo que serão inferiores aos atuais R$ 600. Os primeiros indicativos da equipe econômica é que valores devem variar entre R$ 200 e R$ 300. A tendência também é que o auxílio emergencial seja pago em mais duas parcelas.

Anúncios

A Caixa e o Ministério da Cidadania vão anunciar tudo de uma vez daqui a alguns dias. “A gente vai anunciar isso no começo da semana que vem. Esse é um dos pontos que estou fechando hoje [quinta-feira, 4 de junho] com o [ministro da Cidadania] Onyx [Lorenzoni] também”, destacou Guimarães.

Os valores das duas parcelas do auxílio emergencial serão definidos pelo presidente Jair Bolsonaro com o aval do ministro da Economia, Paulo Guedes. “Quem define é o presidente, o ministro Paulo Guedes e o Onyx. E a gente operacionaliza”, ressaltou. Nesta quinta-feira, 5, Guimarães foi chamado para uma reunião no Palácio do Planalto para tratar justamente sobre esse assunto. “No [caso do] FGTS, tem de 10 a 15 milhões que, também, não têm [uma conta bancária]. Então, a esses 10 a 15 milhões nós também abriremos conta digital de graça”, defende o presidente da Caixa.

Os saques do FGTS se tornarão uma possibilidade por conta da Medida Provisória (MP) 946/2020. Se for aprovada como o governo propôs, ela vai possibilitar resgates de até R$ 1.045 (um salário mínimo). Assim, a ideia é beneficiar cerca de 60 milhões de trabalhadores, com uma injeção estimada de R$ 30 bilhões na economia.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.