Governo do TO vai rastrear celulares e monitorar redes sociais

Secretário estadual da Segurança Pública garante que o objetivo da medida é desarticular aglomerações
-Publicidade-
O governador do Tocantins, Mauro Carlesse | Foto: Aldemar Ribeiro/Governo do Tocantins
O governador do Tocantins, Mauro Carlesse | Foto: Aldemar Ribeiro/Governo do Tocantins

Agentes da Secretaria da Segurança Pública do Tocantins vão monitorar celulares e redes sociais para encontrar aglomerações e festas clandestinas. De acordo com o titular da pasta, Cristiano Sampaio, apenas a localização dos aparelhos será utilizada, sem ter acesso aos dados dos equipamentos. “Não haverá acesso a informações pessoais, perfis ou mesmo número de telefone”, garantiu, em entrevista coletiva, na segunda-feira 15. Antenas de operadoras serão utilizadas.

“O monitoramento das redes sociais e o acompanhamento dos serviços disponibilizados pelas empresas telefônicas têm unicamente o objetivo de evitar que aconteçam festas clandestinas e eventos sem autorização”, acrescentou. O governador do Estado, Mauro Carlesse (DEM), prometeu “tolerância zero” com aglomerações e festas ilegais a partir da quarta-feira 17. Além disso, estipulou multa de até R$ 20 mil a quem estiver promovendo eventos clandestinos.

Leia também: “Manipuladores contra a liberdade de expressão”, artigo de Rodrigo Constantino publicado na Edição 51 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro