Governo vai vender mais de 100 imóveis pela internet

São prédios, lojas, terrenos, salas e apartamentos vagos ou sem uso
-Publicidade-
Fachada do Edifício À Noite | Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Fachada do Edifício À Noite | Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

São prédios, lojas, terrenos, salas e apartamentos vagos ou sem uso

Fachada do Edifício A Noite | Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

A Secretaria de Patrimônio da União disponibiliza, a partir desta segunda-feira, 27, imóveis do governo federal que, por meio de concorrência pública, serão vendidos pela internet.

-Publicidade-

Fazem parte dessa primeira lista 109 dos 907 imóveis que estão na “esteira de vendas” da União.

Segundo o governo, os imóveis dessa primeira leva, localizados em sete Estados, estão avaliados em cerca de R$ 100 milhões.

São prédios, lojas, terrenos, salas e apartamentos vagos ou sem uso.

Caso todos os 907 imóveis sejam postos à venda, a equipe econômica espera arrecadar R$ 1,7 bilhão.

Na avaliação do governo, imóveis que não estão sendo utilizados na prestação de serviços públicos acabam gerando custos para a administração.

“Muitos desses imóveis federais são alvo de invasões, depredações e alguns ainda têm risco iminente de colapso, pondo em risco a vida de pessoas. Esses bens, quando adquiridos por particulares, trazem uma excelente oportunidade de desenvolvimento da economia dos municípios”, argumentou, em nota, o secretário de Coordenação e Governança do Patrimônio da União, Fernando Bispo.

Edifício A Noite

Um dos leilões mais aguardados nesse novo formato é o do edifício A Noite, no centro do Rio de Janeiro.

Inaugurado em 1929, o prédio, de 22 andares e 102 metros de altura, tem projeto do arquiteto francês Joseph Gire, também criador do Hotel Copacabana Palace, e do brasileiro Elisário Bahiana.

Primeiro arranha-céu da América Latina e o primeiro mirante do Rio de Janeiro, o edifício é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 2013.

O valor estimado da venda do edifício A Noite é de R$ 90 milhões. O prédio também abrigou a pioneira Rádio Nacional desde sua criação, em 1936.

Com informações da Agência Brasil

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.