Haddad pede que STF devolva direitos políticos de Lula

Candidato derrotado ao Planalto em 2018 fala em "golpe" e sugere que os ministros declarem Moro suspeito nos casos em que condenou o petista
-Publicidade-
Derrotado por Bolsonaro, Haddad roga aos ministros que restituam os direitos políticos de Lula, condenado pela Justiça | Foto: RICARDO STUCKERT/PT
Derrotado por Bolsonaro, Haddad roga aos ministros que restituam os direitos políticos de Lula, condenado pela Justiça | Foto: RICARDO STUCKERT/PT | Derrotado por Bolsonaro, Haddad roga aos ministros que restituam os direitos políticos de Lula, condenado pela Justiça | Foto: RICARDO STUCKERT/PT

Candidato derrotado ao Planalto em 2018 fala em “golpe” e sugere que os ministros declarem Moro suspeito nos casos em que condenou o petista

haddad
Derrotado por Bolsonaro, Haddad roga aos ministros que restituam os direitos políticos de Lula, condenado pela Justiça | Foto: RICARDO STUCKERT/PT
-Publicidade-

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) afirmou nesta quinta-feira, 6, que o Supremo Tribunal Federal (STF) tem de restituir os direitos políticos de Lula, condenado pela Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Isso porque Bolsonaro supostamente teria tentado um “golpe” militar contra os ministros da Corte. Para isso, o mais adequado, segundo o petista, é declarar suspeito o ex-juiz Sergio Moro, que sentenciou o ex-presidente a 9 anos e meio de prisão (tribunais superiores ratificaram a decisão) no caso do tríplex em Guarujá (SP). Dessa forma, tornar Lula elegível.

Leia também: ‘O STF se tornou uma piada sinistra’, diz Carvalhosa a Oeste

“O STF tem a chance de responder à ameaça de golpe de Bolsonaro. Cumprindo sua missão constitucional e fazendo o que dele se espera: Justiça. Moro fez política e merece ser declarado parcial. Devolver a Lula seus direitos políticos é o mínimo. O resto é com o soberano: o eleitor!”, escreveu no Twitter o candidato derrotado ao Planalto em 2018, ao se basear numa reportagem jornalística. Conforme noticiou Oeste, o STF invalidou a delação do ex-ministro Antonio Palocci, que poderia implicar ainda mais o ex-presidente Lula. Além disso, Gilmar Mendes determinou que a ação volte às fases iniciais.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site