Juíza sentencia o governo por falas do ministro da Educação

Magistrada entendeu que frases de Milton Ribeiro em entrevista foram homofóbicas
-Publicidade-
O ministro da Educação, Milton Ribeiro
O ministro da Educação, Milton Ribeiro | Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O governo federal terá que pagar uma indenização de R$ 200 mil por danos morais ao Fundo de Defesa dos Direitos Humanos. Isso porque a juíza Denise Aparecida Avelar, da 6ª Vara Cível Federal de São Paulo, entendeu que as declarações feitas pelo ministro da Educação (MEC), Milton Ribeiro, sobre gays foi homofóbica. “Posturas dessa natureza tendem a desestabilizar a paz social e correm à contramão da evolução política e jurídica referente às conquistas sociais dos últimos anos, implicando em violação direta às garantias constitucionais da igualdade e da dignidade da pessoa humana”, sustentou a magistrada, nesta quinta-feira, 13.

Em 24 de setembro do ano passado, o jornal O Estado de S. Paulo publicou uma entrevista com o titular do MEC. Na ocasião, Ribeiro afirmou: “A biologia diz que não é normal a questão de gênero. A opção que você tem como adulto de ser um homossexual, eu respeito, mas não concordo […] Falta atenção do pai, falta atenção da mãe. Vejo menino de 12, 13 anos optando por ser gay, nunca esteve com uma mulher de fato, com um homem de fato e caminhar por aí. São questões de valores e princípios”, declarou. Pouco depois, a Aliança Nacional LGBTI+ entrou com uma ação civil pública contra Ribeiro ao alegar que o integrante do Poder Executivo foi “preconceituoso”.

Leia também: “O fracasso do lockdown, reportagem publicada na Edição 45 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários

  1. Deus do céu! Uma mera opinião pessoal, sem a mínima ofensa ou preconceito. Onde vamos parar com esse judiciário militante? A esquerda adoeceu seus seguidores. Essa juíza não tem bom senso, a ideologia a cegou.

  2. a liberdade de expressão sendo cerceada. Se não houver uma reação, a coisa vai desandar…como disso o ministro respeito todas as opçoes, mas não compartilho…é liberdade de opinião.

  3. Que notável saber jurídico é esse da doutora para não entender o obvio com a frase dita pelo ministro. Afinal a dra. Denise é juíza ou juiz? Estou muito velho (75) para entender essa discursão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro