Justiça afasta Sérgio Camargo da gestão pessoal da Fundação Palmares

Presidente da instituição está proibido de promover atos como nomeação, exoneração e transferência de servidores
-Publicidade-
Sérgio Camargo é presidente da Fundação Palmares
Sérgio Camargo é presidente da Fundação Palmares | Foto: Reprodução/Redes sociais

A Justiça do Trabalho determinou nesta segunda-feira, 11, o afastamento do presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, das atividades de gestão de pessoal. Com a decisão, Camargo está proibido de promover atos como nomeação, exoneração e transferência de servidores.

Assina a sentença o juiz Gustavo Carvalho Chehab, do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, que atendeu a pedido do Ministério Público do Trabalho. Segundo o órgão, o presidente da Fundação Palmares cometeu assédio moral contra os funcionários da instituição.

“Os elementos iniciais de provas trazidos pelo autor indicam que, pela ótica dos relatos colhidos no procedimento investigativo prévio a esta demanda, o ambiente laboral sofreu degradação, e os ex-trabalhadores narram situações de fobia, de pânico e de abalo emocional”, destaca um trecho da decisão.

-Publicidade-

O descumprimento da medida levará a multa diária de R$ 5 mil.

Leia também: “Ministério Público do Trabalho pede afastamento de Sérgio Camargo”

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.