Justiça nega pedido de habeas corpus e mantém prisão preventiva de Sérgio Cabral

Ex-governador do Rio de Janeiro é suspeito de ter recebido mais de R$ 220 milhões em propina desviada da concessão de obras estaduais
-Publicidade-
Sérgio Cabral seguirá preso
Sérgio Cabral seguirá preso | Foto: Reprodução/Mídias sociais

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou na última quarta-feira, 8, pedido de habeas corpus feito pela defesa de Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro. Preso desde 2016 no âmbito da Operação Lava Jato, o político é suspeito de ter recebido mais de R$ 220 milhões em propina desviada da concessão de obras estaduais.

De acordo com as investigações, Cabral teria recebido ilegalmente verbas da empreiteira Andrade Gutierrez referentes ao contrato de terraplanagem do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro. Em junho de 2017, o ex-governador foi condenado em primeira instância a 14 anos e dois meses de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Atualmente, o processo encontra-se em grau de recurso perante o Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o Supremo Tribunal Federal (STF). A decisão de quarta-feira, pela manutenção da medida cautelar ao preso, foi proferida por unanimidade pela 8ª Turma do TRF4.

-Publicidade-

Leia também: “O Usain Bolt da ladroagem”, artigo de Augusto Nunes publicado na Edição 75 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro