Kassab: ‘Todos sabem que o nosso candidato a presidente será o senador Rodrigo Pacheco’

Para disputar o governo de São Paulo, ex-prefeito de São Paulo confirmou que conversa com Geraldo Alckmin
-Publicidade-
Evento em Cajamar | Foto: Reprodução/Câmara Municipal de Cajamar
Evento em Cajamar | Foto: Reprodução/Câmara Municipal de Cajamar

O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, confirmou neste sábado, 25, que o candidato do partido à Presidência da República é o senador mineiro Rodrigo Pacheco, que hoje está no Democratas e preside o Senado.

“O PSD não fará leilão. Nós teremos, se Deus permitir, um candidato à presidência da República”, afirmou. “Todos sabem que o nosso candidato a presidente será o senador Rodrigo Pacheco”.

Leia mais: “Invasão à bolsa de valores foi um ‘ato antidemocrático’, protesta o empresário Salim Mattar”

-Publicidade-

A declaração foi dada em evento na cidade de Cajamar, na região metropolitana de São Paulo, que reuniu no mesmo palco os ex-governadores de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) e Márcio França (PSB) e o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

Articulações

Pela articulação em curso, Alckmin deve se filiar ao PSD para disputar novamente o Palácio dos Bandeirantes. França deve voltar a ser candidato a vice na chapa. Já Skaf provavelmente sairá como candidato ao Senado.

O grupo é rompido com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que apoia o seu vice, Rodrigo Garcia (PSDB), para disputar o governo paulista no ano que vem, deixando Alckmin sem espaço no PSDB. Doria está nas prévias do partido e ambiciona disputar o Palácio do Planalto.

No evento, Kassab disse que procurou Alckmin e que o ex-governador está fazendo “uma reflexão” se vai voltar à vida política. O ex-prefeito de São Paulo garantiu que o PSD estará “incondicionalmente” ao lado do até agora tucano.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

13 comentários Ver comentários

  1. O Kassab não elege nem a si para prefeito de São Paulo. Dirá um Pacheco pra presidente, e o Alkimin pra governador. Esse Kassab, Alkimin, França e Pacheco são todos da esquerda. O presidente Bolsonaro será reeleito, e quem estiver do lado dele será o governador de São Paulo. O Paulo Skaf bem que poderia apoiar o presidente Bolsonaro, conseguiria a vaga no senado.

  2. PSD e o Kassab são uma dessas coisas gosmentas que vivem no submundo da política, um parasitário de vermes. Esse Kassab é uma figura desprezível, patética, dividiu o PFL, tentou sentar no colo do PT, foi humilhado, vivem de fazer favores, ficam de quatro para qualquer um que está no poder. Só um lesado como o Pacheco aceitaria uma barca furada dessas.

  3. Uma coisa eu tenho certeza: Esse Kassab quer mesmo lançar uma nulidade desta que, se por acaso, por uma possibilidade muito remota e se acontecer um fenômeno raro como o ocorrido com o Bolsonaro, ele terá um boneco de ventríloquo instalado no Planalto. Mas isso jamais irá acontecer, mesmo que o Bolsonaro não dispute as próximas eleições. Nem para senador esse sujeito aí consegue ser eleito, a sorte dele é que ele tem um mandato de 8 anos, depois disso, só para deputado e olhe lá!

    1. Pelo menos aqui em MG essa figura, e nem o Kassab, têm vez.
      Sou um daqueles ignorantes que votou no RPacheco, entendendo estar confirmando o #elanaoAnta. Não fiz correto, pois deveria descartar os 2.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.