‘Ladrão’ e ‘insosso’ são só dois dos adjetivos que Lula e Alckmin já usaram um contra o outro

Possíveis parceiros em uma chapa presidencial em 2022, petista e ex-tucano se atacaram em disputas anteriores
-Publicidade-
Jantar entre Alckmin e Lula foi considerado o nascimento de uma chapa presidencial
Jantar entre Alckmin e Lula foi considerado o nascimento de uma chapa presidencial | Foto: Ricardo Stuckert/PT

O jantar entre Lula e Geraldo Alckmin deu o que falar. Adversários políticos no passado, o petista e o ex-tucano trocaram elogios e se abraçaram no evento “celebrado” como se fosse o nascimento de uma chapa presidencial para 2022.

“O tamanho do desafio que temos faz de cada um de nós um aliado de primeira hora”, disse Lula. “O primeiro passo já foi dado”, acrescentou Alckmin. Os afagos, contudo, não apagam as ofensas que os dois já trocaram em disputas eleitorais anteriores.

A Revista Oeste selecionou algumas frases que mostram o que Lula e Alckmin disseram há (bem) pouco tempo. Veja a seleção:

-Publicidade-

Alckmin

“Vejam a audácia dessa turma. Depois de ter quebrado o Brasil, Lula diz que quer voltar ao poder, ou seja, quer voltar à cena do crime. Será que os petistas merecem uma nova oportunidade?” (Geraldo Alckmin, em comício nas eleições de 2018)



“Sou contra o PT e Jair Bolsonaro. Achamos que o Brasil só perde com esses radicalismos” (Geraldo Alckmin, ao negar apoio do PSDB ao PT em 2018)


“Só tenho uma coisa a dizer com políticos cujo patrimônio cresce enquanto exerce cargo: ladrão” (Geraldo Alckmin, sobre Lula, em entrevista à rádio Bandeirantes, em 2018)


“Não meça as pessoas pela sua régua, Lula. Se há alguém que não tem moral para falar de ética é o seu governo” (Geraldo Alckmin, em um debate promovido pela Band, nas eleições 2006)


“O governo ainda não conseguiu explicar de onde vem o dinheiro, de quem é o dinheiro. Em uma ação cínica, Lula se compara a Cristo! Ele é Judas” (Geraldo Alckmin, ao mencionar o escândalo do Mensalão, em um comício no PSDB, durante as eleições de 2006)


Lula

“Eu quando disputei a eleição com o Serra era uma coisa civilizada. Depois com o Alckmin não foi. Ele parece que mamou até os 14 anos” (Lula, ao atacar Alckmin, em 2017)


“Não é à toa que esse governador tem apelido de picolé de chuchu. É insosso, como se fosse comida sem sal. Nunca fala de nenhum problema do Estado, nunca responde por nada” (Lula, em comício em prol do candidato do PT ao governo de São Paulo, em 2014)


“Aqui em São Paulo, vossa excelência acabou de privatizar uma empresa pública de linha de transmissão. Porque é única coisa que vocês sabem fazer: ou aumentar imposto, ou vender o patrimônio público para ter dinheiro para fazer alguma obra” (Lula, ao criticar Alckmin, no debate presidencial de 2006)


“A gente era multado em todos os aeroportos da Europa. Ficava voando, esperando achar alguém que desse autorização para pousar. Fico irritado pela pequenez política de Alckmin” (Lula, ao criticar Alckmin, em uma entrevista em 2006, sobre o tucano ter pedido para o governo vender o avião presidencial)


“O Brasil sabe muito bem quem deixou São Paulo refém do crime organizado. E os paulistas sabem quem mandou engavetar mais de 60 CPIs para que seu governo não fosse investigado” (Lula, sobre Alckmin, durante a disputa eleitoral de 2006)

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.