-Publicidade-

Lava Jato: Lula se torna réu por lavagem de dinheiro

Petista é denunciado em ação que envolve a Odebrecht
Foto: Ricardo Stuckert/Instagram/Lula
Foto: Ricardo Stuckert/Instagram/Lula | lula - lavagem de dinheiro - lava jato - réu

Petista é denunciado em ação que envolve a Odebrecht

lula - lavagem de dinheiro - lava jato - réu
Foto: Ricardo Stuckert/Instagram/Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva irá travar mais uma luta contra o Poder Judiciário no âmbito da Operação Lava Jato. Desta vez, um juiz de Curitiba recebeu denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o petista, o ex-ministro Antonio Palocci e o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto. O órgão fala em lavagem de dinheiro.

Leia mais: “A Suprema Corte americana e a ‘vergonha nacional’ do Brasil”

A denúncia da vez se dá porque, segundo entendimento dos procuradores, Lula usou o instituto que leva o seu nome para tentar dar ares legais a dinheiro de origem ilícita vindo do caixa da Odebrecht. De acordo com as autoridades, a entidade recebeu R$ 4 milhões em formato de doação por parte da empreiteira. Operação que ocorreu de dezembro de 2013 a março de 2014 e que para o MPF teve como origem contratos fraudulentos feitos junto à Petrobras.

“Ato de perseguição contra o ex-presidente“, alega a defesa do réu

Diante da situação, a defesa de Lula divulgou nota em que critica o “processo absurdo” da Operação Lava Jato. “É mais um ato de perseguição contra o ex-presidente Lula porque aceitou processar mais uma ação penal descabida, que tenta transformar doações lícitas e contabilizadas para o Instituto Lula – que não se confunde com a pessoa do ex-presidente – em atos ilícitos, durante o período eleitoral, em evidente prática de lawfare”, afirma o advogado Cristiano Zanin Martins.

Condenado

Com a denúncia recebida por Antonio Bonat, da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, Lula se torna réu pela quarta vez na Lava Jato. Entre as acusações anteriores está a que envolve o triplex no Guarujá, no litoral do Estado de São Paulo. O ex-presidente foi condenado em segunda instância a mais de uma década de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Permaneceu preso por mais de um ano, mas deixou a prisão após o Supremo Tribunal Federal rever detenção após condenação em segunda instância.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 comentários

  1. Vc acham mesmo que ele sofrerá mais algma coisa?! Ele é o dono! Até o PR sabe disso! Tanto que indicou 3 petistas para cargos chaves! Somos otários! Nada mais que isso!

  2. Ignorante q sou, nem sei mais quem me fudeu: o FHC, o Aécio, o Pimentel. Já viram q sou mineiro né? Candango sim! De família, o grande problema.
    O Kalil tá me fudendo. O Coelho me dá alegria: fode rapidinho como os macacos. Tenho culhão. Saudades do Joaquim Barbosa, do Lula da Silva não. Tem um pau muito grande, minha CUECA não retém tanta desonra. Joaquim poderia ter evitado o petrolão . Acabou criando o kassio. “Anos que fedem”

  3. Os três poderes é uma ilha de proteção mútua. Quem for condenado o STF garante a impunidade e solta, e se alguém souber crimes praticado pelos membros do STF, ninguém faz nada, pois todos se ajudam uns aos outros. Assim caminha o povo brasileiro, só bancando tudo isso e nada pode fazer, a não ser lamentar e se indignar.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês