Lava Jato: STF arquiva investigação contra ex-presidente do Senado

Segunda Turma do Supremo analisou caso envolvendo político do MDB
-Publicidade-
Gilmar Mendes votou pelo arquivamento de investigação contra Eunício Oliveira | Foto: Fellipe Sampaio/STF
Gilmar Mendes votou pelo arquivamento de investigação contra Eunício Oliveira | Foto: Fellipe Sampaio/STF | gilmar mendes - eunício oliveira - stf - lava jato - ex-presidente do senado

Segunda Turma do Supremo analisou caso envolvendo político do MDB

gilmar mendes - eunício oliveira - stf - lava jato - ex-presidente do senado
Gilmar Mendes votou pelo arquivamento de investigação contra Eunício Oliveira | Foto: Fellipe Sampaio/STF
-Publicidade-

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) impôs mais uma derrota à Operação Lava Jato. Por 3 votos a 2, a Corte resolveu arquivar investigação contra Eunício Oliveira. Ex-presidente do Senado e integrante do MDB do Ceará, ele era alvo de inquérito sobre supostas propinas recebidas da empreiteira Odebrecht e do grupo Hypermarcas.

Leia mais: “Gilmar nega habeas corpus a acusado de desvio de dinheiro”

No julgamento de hoje, Edson Fachin foi o relator do processo envolvendo Eunício. Com o então investigado sem mais direito a foro privilegiado, pois perdeu a disputa pela reeleição ao Senado em 2018, o ministro votou para o inquérito seguir ativo, mas no âmbito da Justiça do Distrito Federal. A ministra Cármen Lúcia acompanhou o entendimento do relator.

Cármen e Fachin, contudo, acabaram derrotados. Presidente da Segunda Turma do STF, Gilmar Mendes votou favorável ao pedido feito pela defesa do ex-presidente do Senado. Assim, decidiu pelo arquivamento da investigação contra Eunício de Oliveira. Tal parecer foi acompanhado pelos outros dois integrantes da Corte: ministros Nunes Marques e Ricardo Lewandowski.

Voto vencedor

Para a formulação de seu voto, Mendes afirmou que a investigação estava aberta há três anos, sem definição por indiciamento. Fora isso, apontou que o inquérito teve como base somente delações premiadas, que, segundo ele, não foram acompanhadas de provas contra o ex-senador. “São [acusações] excessivamente genéricas”, afirmou o ministro. “Um colar de grandes mentiras”, complementou o magistrado ao proferir voto em favor ao ex-parlamentar — e ressaltar o que pensa sobre outras investigações com base em delações.

→ Análise, por Augusto Nunes: “Autópsia de uma chicana”, artigo publicado na Edição 38 da Revista Oeste.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comments

  1. NÃO sei pq julgam tão mal o Eunicio de Oliveira!
    Deveriam julgar mal o Gilmar Mendes.
    O Eunicio prejudicou o BRASIL num grande período da história, tem ainda algum acesso q ñ deve ser a chave de cofres!
    E o Gilmar? Parece eterno! Não se abala, é uma fortaleza aqui ou em Lisboa, seu lar-patriótico.
    Não nos interessa, continua decidindo contra nós!
    Mas o Gilmar é tão autêntico qto o Botafogo. Hj o filho de César declarou guerra contra o POVO, contra nossas convicções.
    O descartado Maia tá trabalhando contra tudo e todos p emplacar um presidente da Câmara, tão bosta e imbecil quanto ele. Não deve encontrar.

  2. Esse Nunes Marques é mais um da banda podre do ESSETÊEFE. Quando o vi pela primeira vez, não tive a menor dúvida de que substituiria, à altura, “o juiz de merda”.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site