Lira rebate governadores: ‘A Câmara está a favor dos governados’

Estados articulam-se pela queda de mudanças no ICMS
-Publicidade-
Presidente da Câmara se pronunciou no Twitter
Presidente da Câmara se pronunciou no Twitter | Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), deu sinais de descontentamento com as articulações de alguns Estados nos bastidores. “A Casa não está contra os governadores, mas sim a favor dos governados; o povo que nos elegeu”, escreveu no Twitter, nesta sexta-feira, 15. O posicionamento se deu depois de chefes do Executivo informarem que vão atuar em dois fronts contra o projeto de lei que pode reduzir em 8% o preço dos combustíveis.

“Se o problema é o longo prazo, daqui até lá, periga muita gente não estar aqui pra contar história”, observou Lira. “Câmara é ação no presente, quando os brasileiros pedem providências.” Conforme noticiou a Revista Oeste, está no Senado uma medida que muda o cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). As mudanças têm capacidade de diminuir em R$ 24 bilhões a arrecadação dos entes federativos por meio do ICMS.

lira
Foto: Reprodução/Twitter
-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Os Estados Federativos tem o dever de estar alinhado com as politicas estratégicas do Governo Federal.

    Todos já migraram / aprovaram para “Nova Aposentadoria para Todos”, em seus estados?

    Lições de Casa precisam ser feitas antes de autoproclamar com aumentos (disfarçados) de impostos, massacrando a população.

  2. Entendo necessário que o Congresso Nacional, utilize verbas partidárias para oferecer aos parlamentares cursos de aritmética, custos, princípios contábeis e de auditoria e orçamento, para entenderem porque a gasolina( gas.73″% /alcool 27%) vendida nas bombas à R$6,00 o litro, só remunera o produto acabado “gasolina pura” da Petrobras em R$ 2,00 e o ICMS dos Estados cobrado antecipadamente pelas refinarias no regime de “substituição tributária”, sem qualquer custo de produção e geração de emprego remunera R$ 1,65 nossos governadores, ou seja 82,5% do valor cobrado pela Petrobras.
    LIRA, vamos logo privatizar essa empresa antes que os malfeitores voltem a administrá-la?

  3. Às vezes Lira nos surpreende, como agora demonstrando interesse nos governados, mas em outros momentos solta aquela pérola “esquerdista”, que, “a Petrobras precisa investir e parar de distribuir dividendos aos acionista. Lira esquece quais investimentos fizeram governos do Gabrielli, Graça Foster, Bendini no passado, quando a Petrobras só dava prejuízo e neste ano só para a UNIÃO vai destinar R$14 BILHÕES em dividendos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.