Lula inspira marca de roupas criada por parentes; camisetas custam R$ 150

'Vestir-se é um ato político', informou o slogan
-Publicidade-
Foto: Divulgação/Instagram
Foto: Divulgação/Instagram

Lula inspirou a marca de roupas Identità. Criada pela publicitária Renata Moreira, sua nora, a loja vai vender camisetas por R$ 150. Participam também do negócio Thiago Silva, neto de Lula, e a advogada Priscila Bittar.

slogan da marca é “vestir-se é um ato político”, em alusão a movimentos sociais. No Instagram, a companhia informou que trabalha para “a construção de uma sociedade mais justa, que veste a camisa, o vestido ou a camiseta”.

Além disso, a Identità garante que sua coleção vai materializar sonhos “não de uma, duas ou três pessoas, mas de muita, muita gente nesse mundo”. A marca ressaltou ainda que seu compromisso é totalmente com a democracia.

-Publicidade-

“A luta por ideais de uma sociedade mais justa, respeitando os direitos de cada indivíduo e também do meio ambiente que habitamos, é nossa identidade”, salientou a postagem, na rede social, sobre o objetivo da marca de roupas.

Conforme noticiou o jornal Folha de S.Paulo, na terça-feira 7, o ex-presidente aprovou a ideia de seus familiares de criarem o negócio. A companhia deve vender, futuramente, canecas e bolsas inspirados em Lula.

Nora de Lula

Renata Moreira é casada com Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, alvo de diversas investigações.

Leia também: “Lula inventou o impostour”, artigo de Augusto Nunes publicado na Edição 87 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

38 comentários Ver comentários

  1. Vai ter camiseta com foto do “chifrudo” filho do lula, pelo que foi ventilado nas escutas telefônicas da época a nora ai rosetava com o Bittar

  2. Matéria elevando o “carniça” e a Oeste publicando ? Isso é publicidade paga ?
    Nem sonhando compro uma porcaria dessas.
    Aliás, a foto dos modelos não corresponde aos fatos. Ficaria melhor sendo propagada por Jean Wyllys, Duvivier, Porchato e Boulos….ficaria mais apropriado.
    Sugiro uma camisa com a foto de Chico Buarque sentado na praça, à tôa na vida, esperando a banda passar.
    Vá “!@P#$%Q&*(P)_!

  3. No fundo essa gentalha gosta do capitalismo, um bando de canalhas, um ladrão inspirando a bandidagem, pensa esse povo voltar ao poder, pensa, essas desgraças são um bando de ladrões, vagabundos e canalhas.

  4. É notável a capacidade dessa gente em vender gato por lebre, de praticar uma coisa e pregar outra totalmente oposta. Um bando de cínicos, que acham que todo mundo é burro.

  5. Esse filho do Lula era o monitor do zoológico? O que faz hoje além de ter uma mulher empresária? É aquele que vendeu um software para a TELEMAR por R$5 milhões? A revista oeste poderia nos proporcionar matéria a respeito do grande crescimento dos empreendimentos dessa gente? Afinal, mesmo sendo parlamentares, a velha e carcomida imprensa só fala da rachadinha dos filhos de Bolsonaro, esquecendo os “dízimos” e rachadinhas do PT e assemelhados. Essa história da Telemar é seguramente uma boa matéria.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.