Lula sugere acabar com o conflito na Ucrânia em ‘mesa tomando cerveja’

'Se não na primeira, na segunda. Se não na segunda, na terceira. Se não na terceira, daria até acabarem as garrafas', disse o petista
-Publicidade-
Ex-presidente participou de um evento com universitários
Ex-presidente participou de um evento com universitários | Foto: Ricardo Stuckert/PT

Em um discurso, Lula disse que um acordo de paz entre Rússia e Ucrânia pode ser alcançado em uma mesa de bar, tomando cerveja. “Teria resolvido aqui”, afirmou o ex-presidente, durante uma palestra na Universidade Estadual do Rio de Janeiro, realizada na quinta-feira 30, com a presença de Dilma Rousseff.

“Se não na primeira cerveja, na segunda. Se não desse na segunda, daria na terceira. Se não desse na terceira, daria até acabarem as garrafas”, disse Lula, ao ser ovacionado pelos participantes da plateia. “A gente iria fazer um acordo de paz.” O evento tratou do tema “Democracia e Igualdade Solidária”.

O petista criticou ainda líderes estrangeiros e fez um apelo aos universitários presentes. “Vou pedir para vocês, para a gente avisar para o Putin, avisar para o presidente da Ucrânia, avisar para o Biden, avisar para os presidentes dos países europeus: parem com essa guerra. O povo precisa de emprego e cultura.”

-Publicidade-

Além de Lula e Dilma, participaram do evento integrantes do Grupo de Puebla, ajuntamento de esquerda que promove o socialismo na América Latina.

Leia também: “‘A esquerda sempre foi adepta do regime ditatorial'”, entrevista com Antonio Risério publicada na Edição 106 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.