-Publicidade-

Maia mira a artilharia para o DEM: ‘Extrema direita’

Em entrevista, o ex-presidente da Câmara dos Deputados também atacou o cacique da legenda e o governo Bolsonaro
Ex-presidente da Câmara sinaliza que deixará a sigla
Ex-presidente da Câmara sinaliza que deixará a sigla | Foto: Divulgação/Agência Brasil

O deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) criticou o próprio partido e o presidente nacional da legenda. Segundo ele, a sigla se tornou de “extrema direita” e o cacique dela, Antonio Carlos Magalhães Neto (ACM Neto), é um “sem-caráter”. Maia afirma que demorou para perceber a traição. Na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados, o DEM optou pela neutralidade. Em síntese, deu a cada parlamentar filiado a possibilidade de votar em quem quiser. Dessa forma, o candidato Baleia Rossi (MDB-SP) perdeu musculatura e, em consequência, o comando da Casa.

“O DEM decidiu majoritariamente por um caminho, voltando a ser extrema direita, que é ser um aliado do Bolsonaro”, declarou Maia, em entrevista ao jornal Valor Econômico, publicada nesta segunda-feira, 8. “Foi um processo muito feio do ACM Neto e do governador de Goiás, Ronaldo Caiado. Ficar contra é legítimo, falar uma coisa e fazer outra, não. Falta caráter”, acrescentou o agora ex-presidente da Câmara, ao sinalizar que deixará o DEM. “Deste partido eu não tenho mais como participar porque não acredito que esse governo tenha um projeto democrático e de país.”

Leia também: “O novo Congresso”, reportagem publicada em edição extra da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês