-Publicidade-

Militante pró-aborto, Debora Diniz acusa Bolsonaro de perseguição a pedófilos

Professora da Universidade de Brasília fez a “denúncia” em seu perfil no Instagram
Debora Diniz não aprova a suposta perseguição do presidente Jair Bolsonaro a pedófilos
Debora Diniz não aprova a suposta perseguição do presidente Jair Bolsonaro a pedófilos | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

Professora da Universidade de Brasília (UnB) e ativista pelo aborto, Debora Diniz publicou em seu perfil na mídia social Instagram que uma das pautas prioritárias do presidente Jair Bolsonaro no Congresso Nacional é a perseguição a pedófilos. “A pauta prioritária de Bolsonaro no Congresso Nacional tem de arma em casa e na rua para mais gente; crianças em ensino domiciliar; perseguição a pedófilos; vantagens para agronegócios até perseguição aos povos indígenas”, escreveu ela. “A perversidade parece complexa, mas não é. Segue a mesma lógica paranoica do patriarca que amplifica o medo para justificar a truculência”, acusou Diniz. “Por isso armas e pedófilos estão na mesma agenda: o patriarca espalha o pânico para justificar seu abuso de poder. Inclusive de ser ele mesmo um violentador sexual de crianças ou mulheres”, completou.

Diniz, ferrenha defensora da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 442, ação no Supremo Tribunal Federal que tenta discriminalizar a interrupção forçada da gravidez até a 12ª semana gestação, é opositora do atual governo.

Leia também: “Bolsonaro rechaça ideia de controle social da mídia”

Colaborou Cristyan Costa

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês