Ministério da Saúde libera certificado para quem tomou vacinas diferentes

No início do mês, governo reconheceu que o sistema impedia a emissão nesses casos e informou que buscaria uma solução
-Publicidade-
Carteira Nacional Digital de Vacinação | Foto: Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Carteira Nacional Digital de Vacinação | Foto: Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A partir desta sexta-feira, 22, brasileiros que tomaram doses de vacina da covid-19 de imunizantes diferentes vão poder emitir o Certificado Nacional de Vacinação contra a doença.

A função foi liberada pelo Ministério da Saúde nesta sexta-feira, 22, e o certificado pode ser emitido por meio do aplicativo ConecteSUS, disponível para download em todas as lojas de aplicativo de smartphones.

-Publicidade-

No início do mês, o ministério reconheceu que o sistema impedia a emissão do certificado e informou que buscaria uma solução para evitar essa limitação.

De maneira geral as vacinas contra a covid-19 não são intercambiáveis, ou seja, indivíduos que iniciaram a vacinação devem completar o esquema com a mesma vacina.

Em situações de exceção, em que não for possível administrar a segunda dose com uma vacina do mesmo fabricante, seja por contraindicações específicas seja por ausência do imunizante, poderá ser administrada uma de outro laboratório.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.