Ministro defende que momento é de organizar os palanques estaduais para a reeleição de Bolsonaro

Além do presidente, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, também se filiou nesta terça-feira ao PL
-Publicidade-
Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho | Foto: Reprodução/Redes sociais
Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho | Foto: Reprodução/Redes sociais

Em entrevista a Oeste nesta terça-feira, 30, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, disse que o seu principal objetivo é ajudar na reeleição do presidente Jair Bolsonaro.

“O momento agora é de fazer toda preparação necessária, organizar os palanques estaduais e, por ocasião das eleições do próximo ano, lançar um projeto de continuação das mudanças que estão acontecendo no país”, afirmou.

-Publicidade-

Ele, que é cotado para se candidatar a vários cargos no ano que vem, confirmou que, até o momento, segue como pré-candidato ao Senado pelo Rio Grande do Norte.

O ministro falou com Oeste durante o evento que marcou a filiação de Bolsonaro ao PL. Além do presidente, Marinho e o senador Flávio Bolsonaro também entraram no partido.

O ministro foi filiado ao PSDB de 2009 a 2020 e foi deputado federal de 2007 a 2012 e de 2015 a 2019.

“Estou há mais de um ano sem partido, aguardando a definição do presidente. Na hora que ela se deu, nós imediatamente nos colocamos à disposição, o presidente nos convidou, e nós nos filiamos ao PL”, disse.

“Sou pré-candidato ao Senado, mas isso vai depender da própria posição do nosso grupo político e da adesão eventual que a população do meu Estado tenha a um projeto desse naipe.”

Marinho também é cotado para disputar o governo do Rio Grande do Norte. As pretensões políticas dele esbarram nas do ministro das Comunicações, Fábio Faria, que também é do Estado.

Hoje, durante o discurso de filiação, Bolsonaro falou sobre a situação. “Temos aqui o Rogério Marinho, que, com toda certeza, vai chegar a bom termo sobre o Rio Grande do Norte com o Fábio Faria.”

Na entrevista a Oeste, Marinho reafirmou o apoio ao presidente: “Ninguém é candidato de si mesmo, nosso projeto é ajudar um projeto maior, que é a recondução do presidente Jair Bolsonaro à Presidência”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Aquele “day after” ao 7 de setembro, creio eu, deve ter dado uma grande fissura na popularidade do Bozzo e será aí que deverá entrar o Marreco e ocupar esse espaço vazio. Já estão dizendo por aí que o Marreco já conta com mais de 10% das intenções e isso só pode ter saído da galera do Bozzo. É uma péssima notícia. Quem mais irá se beneficiar com isso, será o “Nove Dedos” que por enquanto ainda é uma grande interrogação. Mais alguns dias teremos um cenário mais consistente. Veremos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.