‘Motociata’: confira os números da manifestação em apoio ao presidente Jair Bolsonaro

Revista Oeste compilou os dados oficiais disponibilizados até o momento sobre o ato realizado ontem, sábado 12, em São Paulo
-Publicidade-
Cerca de 12 mil manifestantes participaram da 'motociata'
Cerca de 12 mil manifestantes participaram da 'motociata' | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

Milhares de motociclistas promoveram ontem, sábado 12, manifestação em apoio ao presidente da República, Jair Bolsonaro. O protesto, realizado em São Paulo, seguiu pela Marginal Tietê até a Rodovia dos Bandeirantes, onde os apoiadores do chefe do Executivo federal continuaram até o trevo do quilômetro 62, na altura de Jundiaí. O ato terminou no obelisco do Ibirapuera, às 13h30.

O número de manifestantes ainda não foi confirmado pela Polícia Militar (PM), embora toda a pista no sentido da Praça Campo de Bagatelle, da Avenida Olavo Fontoura, estivesse apinhada de pessoas. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, cerca de 12 mil motos participaram da manifestação.

Para entrar na fila de motociclistas, cada manifestante tinha de passar por um posto de revista montado pela segurança presidencial. A estrutura montada para o ato em favor do presidente da República incluiu, ainda, grades em toda a extensão da Olavo Fontoura, instaladas com o objetivo de proteger os participantes da “motociata”.

A PM teve de disponibilizar mais de 6 mil policiais para mitigar os impactos no trânsito do ato, uma vez que havia preocupação de a manifestação prejudicar o comércio em pleno 12 de junho, Dia dos Namorados, considerada a quarta data mais importante para o setor no ano.

A manifestação foi organizada por integrantes de clubes de tiro e de motociclismo do interior de São Paulo e de Estados vizinhos.

Custos

Neste domingo, 13, a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo informou que foram gastos mais de R$ 1,2 milhão com o reforço no policiamento para a “motociata”. Policiais das três forças de segurança estaduais foram convocados para garantir a segurança do presidente e a fluidez no trânsito.

Foram empregados policiais de batalhões territoriais e especializados, como Baep, Choque, Trânsito, Rodoviária e Comando de Aviação da PM, Canil, além de equipes do Corpo de Bombeiros e do Resgate, segundo o jornal O Estado de S. Paulo.

A operação contou, também, com dedicação exclusiva de cinco aeronaves, dez drones e aproximadamente 600 viaturas — entre motos, carros, bases comunitárias móveis e unidades especiais. Todo ato foi monitorado pelo sistema Olho de Águia, por meio de câmeras fixas, móveis, motolink e bodycams.

Leia também: “Governo Doria multa Bolsonaro por não usar máscara em ‘motociata’”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site