Mourão avalia trocar de partido para disputar cargo em 2022

O vice-presidente estuda concorrer ao governo do Estado do Rio de Janeiro ou ao Senado
-Publicidade-
Conversas iniciaram-se depois de o presidente Jair Bolsonaro sinalizar troca de chapa
Conversas iniciaram-se depois de o presidente Jair Bolsonaro sinalizar troca de chapa | Foto: Valater Campanato/Agência Brasil

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) estuda mudar de legenda de modo a concorrer a uma vaga na disputa de 2022. A ideia surgiu depois de o presidente Jair Bolsonaro sinalizar que escolherá outra parceiro de chapa para disputar o Palácio do Planalto. Além de mirar o governo estadual do Rio de Janeiro, Mourão avalia uma cadeira no Senado.

Entre as legendas na mira de Mourão está o PTB, de Roberto Jefferson. As negociações iniciaram-se em um encontro no Clube Militar, no Rio, e estão avançadas. No entanto, a cúpula da sigla ainda analisa a hipótese. Cada vez mais alinhado ao conservadorismo, o PTB vê com bons olhos qualquer candidatura do general.

Leia também: “Reprovação do presidente da Argentina alcança nível recorde”

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comentários

  1. No caso do RJ, até um jumento seria melhor do que os últimos dez governadores daquele lixo; ou seja, seria ótimo ter Mourão como candidato.

    1. Concordo com você! Mourão foi sábio ao não entrar em confronto com Bolsonaro, colherá o justo fruto da fidelidade, o povo não gosta de traíras!

  2. Mourão no Rio de Janeiro é tudo.
    Tarcísio de Freitas em São Paulo é certo.
    Zema reeleito em Minas Gerais a certeza.
    Bolsonaro o melhor Presidente que o País já teve, com “resistência pandêmica” e tudo!!!
    Melhor que o meu padrinho Juscelino Kubitschek, pois enfrenta resistência/traição do aparelhamento do Estado. Direto de Diamantina/MG.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site