-Publicidade-

Mourão nega atrito por vacina: ‘Decisão final é do presidente’

Na semana passada, vice-presidente afirmou que "é lógico" que o Brasil comprará doses da vacina chinesa
Vice-presidente da República, Hamilton Mourão | Foto: Romério Cunha/VPR
Vice-presidente da República, Hamilton Mourão | Foto: Romério Cunha/VPR

Na semana passada, vice-presidente afirmara que “é lógico” que o Brasil comprará doses da vacina chinesa

Hamilton Mourão
À esq., vice-presidente da República, Hamilton Mourão | Foto: Romério Cunha/VPR

O vice-presidente Hamilton Mourão negou nesta terça-feira, 3, que esteja em atrito com o presidente Jair Bolsonaro por causa da vacina contra a covid-19.

Na semana passada, ele afirmara em entrevista à revista Veja que “é lógico” que o Brasil comprará doses da vacina chinesa, CoronaVac, apesar de Bolsonaro ter se posicionado contra.

Leia mais: “EUA, Brasil e Japão estudam pacto contra a Huawei”

“Aqui não há briga. Existem opiniões que ora coincidem, ora não, mas quem decide é o presidente e ele foi eleito para isso”, declarou Mourão quando questionado por jornalistas ao chegar ao Palácio do Planalto.

Ele afirmou que não conversou com Bolsonaro sobre o assunto, mas acredita que o presidente fará o que for melhor para a população.

No mês passado, o presidente revogou acordo feito pelo Ministério da Saúde para a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina da farmacêutica chinesa Sinovac que será produzida pelo Instituto Butantan.

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês