Movimento pró-Mandetta nas redes ajudou a mantê-lo no cargo

Auxiliares do presidente da República têm admitido que não deixará de ouvir as redes sociais, apesar de entreveros com ministro
-Publicidade-
Mandetta e Bolsonaro têm tido opiniões divergentes | Foto: ISAC NÓBREGA/PR
Mandetta e Bolsonaro têm tido opiniões divergentes | Foto: ISAC NÓBREGA/PR

Auxiliares do presidente da República têm admitido que ele não deixará de ouvir as redes sociais, apesar de entreveros com ministro

Mandetta perde espaço no governo
Mandetta e Bolsonaro têm tido opiniões divergentes | Foto: ISAC NÓBREGA/PR
-Publicidade-

Uma intensa mobilização em apoio ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, ajudou de forma decisiva a mantê-lo no cargo. Desde domingo, o presidente Jair Bolsonaro vinha emitindo sinais de que poderia exonerá-lo no início desta semana. Mas Bolsonaro preferiu, por enquanto, manter o auxiliar no cargo.

Análise da consultoria Bites apontou que, até as 20h30 de ontem, foram registrados 489 mil posts pró-Mandetta, o equivalente a 21% de todos os referentes ao ministro desde 6 de março. No Google, durante um período de quatro horas, o interesse pelo ministro nas consultas realizadas no Brasil era o dobro daquelas relacionadas ao próprio presidente da República.

Por outro lado, o movimento a favor da demissão do ministro tentou uma reação e chegou a criar um conjunto de hashtags contrárias a Mandetta. Contudo, todo o conjunto de hashtags de caráter negativo ao ministro alcançou 81 mil citações no Twitter — quase cinco vezes menos que as favoráveis ao auxiliar de Bolsonaro.

Outro dado que fornece um sinal do movimento pró-Mandetta nas redes é o fato de o artigo do jornal O Globo que dava como certa a exoneração do ministro ter sido o mais compartilhado entre 321 mil textos publicados nos últimos sete dias, incluindo-se mídia tradicional e alternativa.

Durante a crise envolvendo o ministro, auxiliares do presidente afirmaram a Oeste que um dos fatores que poderiam influenciar na manutenção ou exoneração de Mandetta era justamente o comportamento observado nas redes sociais.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. “Pois hão de se arrepender, todos os que apoiaram o ortopedistazinho político. O Nhonho/Botafogo e o Batoré estão estourando champagne francês. Tinha que demitir e colocar a Dra. Yamaguchi no lugar.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site