Não é piada: CPI da Covid vai ter sua própria agência de checagem de dados

Não bastasse o espetáculo circense que os brasileiros têm de acompanhar, agora o relator comissão, Renan Calheiros, quer uma agência de checagem de informações para chamar de sua
-Publicidade-
O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros, quer uma agência de checagem de dados para chamar de sua
O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros, quer uma agência de checagem de dados para chamar de sua | Foto: Agência Senado/Flickr

Virou mesmo moda. Não bastasse o espetáculo circense que os brasileiros têm de acompanhar (ou pelo menos aqueles que têm paciência ou por dever de ofício) com a CPI da Covid no Senado, agora o relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL), quer uma agência de checagem de informações para chamar de sua. Na sessão desta quinta-feira, 27, o xerife da comissão, que diariamente aparece em manchetes afirmando que determinado depoente ligado ao governo mentiu X vezes, sugeriu a formação da equipe própria.

O diálogo veio à tona numa fala de Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o subchefe do picadeiro, e Alessandro Vieira (Cidadania-SE):

— O apelo que faço é que se encontre algum mecanismo nesta CPI, que pode ser o de checagem de fatos, que já foi aventado pelo relator Renan Calheiros, que pode ser um grupo de, enfim, de especialistas convocados pela CPI… Mas é indispensável que a gente possa repor a verdade a cada loucura que é divulgada, sob pena de prestarmos um desserviço — disse o sergipano.

-Publicidade-

— Queria pedir um rápido informe do relator sobre as providências requisitadas por esta CPI para a checagem de fatos inverídicos, que desinformam os brasileiros e brasileiras que estão assistindo esta Comissão Parlamentar de Inquérito — emendou Randolfe.

Renan, então, anunciou a “boa nova”:

— Senador Randolfe, eu queria aproveitar a oportunidade e informar a todos que nós requisitamos à Agência do Senado Federal a composição, a designação de algumas pessoas para, juntamente com consultores e com assessores da comissão, compor essa agência de checagem, que instantaneamente vai colaborar com a CPI, mas, sobretudo, com a verdade ao aclarar essas circunstâncias todas.

Leia também: “Senador exibe placa com número de recuperados, em contraponto a Renan”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

11 comentários

  1. Não deixem de concluir essa idéia com os togados do STF, terão boas indicações!!!
    O que tem senador enlameado aí nessa casa de mãe joana num tá escrito.
    Chama a mãe do Geddel.

    1. Estão criando, juntamente com o stf, um Estado repressor onde a tônica é calar as vozes contrárias aos abutres que desejam levar esse país à esquerda. É preciso dar um basta a essas posturas ditatoriais.

  2. Do que esses caras não são capazes para voltar tudo como era antes? Na próxima eleição que eles concorrerem, eles vão ver o tamanho do prejuizo político conquistado.

  3. Se fazem, é porque aceitamos…tem que por um fim nisso. É igual advogado, se uma parte tem sua agência de checagem, a outra também pode ter. As atuais agências de checagem são “tortas”…Quem vai garantir a imparcialidade delas? O vagabundo????

  4. E ESSE SENADOR ACHA QUE, COM ESSAS AGÊNCIAS DE CHECAGEM, O POVO QUE ASSISTE A UM CIRCO DE QUINTA CATEGORIA VAI PASSAR A ACREDITAR NAQUILO QUE ELE ESPERA????? DE ILUSÃO TAMBÉM SE VIVE!!!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site