‘Não podemos seguir sufocando a economia’, diz Bolsonaro

Estratégias de isolamento social foram abordadas pelo presidente da República
-Publicidade-
Presidente Jair Bolsonaro durante live | Foto: REPRODUÇÃO/YOUTUBE
Presidente Jair Bolsonaro durante live | Foto: REPRODUÇÃO/YOUTUBE | jair bolsonaro - economia

Estratégias de isolamento social foram abordadas pelo presidente da República

jair bolsonaro - economia
Presidente Jair Bolsonaro durante live | Foto: REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Recuperando-se da covid-19, o presidente Jair Bolsonaro voltou a abordar o impacto do novo coronavírus na economia do país. Durante a transmissão ao vivo realizada na noite de hoje, 16, ele citou a informação de que mais de meio milhão de empresas brasileiras encerraram as atividades em junho devido à pandemia, conforme noticiou Oeste.

-Publicidade-

Leia mais: “Índice Big Mac aponta real caro para os brasileiros

De acordo com o presidente da República, passou da hora de reativar as áreas econômicas em todo o país. “Não podemos seguir sufocando a economia”, disse Bolsonaro. Posteriormente, ele voltou a criticar decisões adotadas por governadores — e até membros do Poder Judiciário — em obrigar o fechamento do comércio. Citou, por exemplo, sua cidade natal: Glicério, no interior de São Paulo. “Teve que fechar tudo”, lamentou.

Nesse sentido, ele mencionou Luiz Henrique Mandetta. Conforme afirmado pelo mandatário do país, o ex-ministro da Saúde promoveu “terrorismo” enquanto estava no governo federal. “Falava que filas de corpos seriam formadas por causa da pandemia”, afirmou. Além disso, Bolsonaro relembrou que muitas pessoas se infectam mesmo estando “presas” em suas respectivas casas.

De ministro a crítico

Ministro da Saúde do primeiro dia da gestão Jair Bolsonaro até o início da pandemia da covid-19 no Brasil, Luiz Henrique Mandetta passou a se posicionar como opositor ao governo federal. Por meio de postagens no Twitter e entrevistas concedidas a órgãos da imprensa, ele reclama das ações realizadas pela equipe do Palácio do Planalto. “Nau sem rumo”, chegou a publicar.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Desconfio sempre daquele que sai de uma empresa e fala dela. Desconfio de quem participou de um ministério e hoje o recrimina. Desconfio daquele que emite opinião visando um cargo político no futuro. Desconfio de Mandetta, desconfio de Moro, desconfio daqueles que poderiam ter feito a diferença e pensaram tão somente em sua biografia. Homens precisam da sua biografia, estadistas precisam pensar no coletivo. Não é o caso desses senhores, infelizmente!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.