-Publicidade-

Não se pode contornar crises apenas nomeando generais, alfineta Janaína Paschoal

Deputada estadual de SP comenta mudança na presidência da Petrobras
Janaína Paschoal é deputada estadual de São Paulo
Janaína Paschoal é deputada estadual de São Paulo | Foto: Divulgação/Alesp

A deputada estadual Janaína Paschoal, do PSL de São Paulo, não gostou do anúncio feito pelo presidente Jair Bolsonaro sobre troca no comando na Petrobras. Neste sábado, 20, a parlamentar chamou a atenção para a entrada de mais um militar no primeiro escalão do governo federal.

“Tenho muito respeito pelas Forças Armadas e pelo General indicado para presidir a Petrobras, mas o presidente da República precisa entender que ele não pode querer contornar toda e qualquer crise nomeando generais, por mais competentes que sejam. Sem falar na interferência”, publicou Janaína em seu perfil no Twitter.

Comunicado divulgado pelo Ministério de Minas e Energia na noite de ontem informa que o economista Roberto Castello Branco deixará o cargo de diretor-presidente da estatal de petróleo. No lugar dele entrará o general Joaquim Joaquim Silva e Luna.

A mudança não foi criticada apenas por Janaína Paschoal. Mais cedo, Oeste registrou a reação de economistas a respeito da troca de comando da Petrobras.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês