“Nenhuma pauta conservadora do governo vai ser abandonada”, diz Vitor Hugo

Líder do governo na Câmara, Vitor Hugo (PSL-GO) afirma que governo não vai abandonar pauta conservadora. Destaca ainda que, na votação do Fundeb, bancadas conservadoras apoiaram a matéria
-Publicidade-
Líder do governo na Câmara, Vitor Hugo (PSL-GO)
Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
Líder do governo na Câmara, Vitor Hugo (PSL-GO) Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

Líder do governo na Câmara, Vitor Hugo (PSL-GO) afirma que governo não vai abandonar pauta conservadora. Destaca ainda que, na votação do Fundeb, bancadas conservadoras apoiaram a matéria

Líder do governo na Câmara, Vitor Hugo (PSL-GO), garante que governo vai defender valores e a retirada da ideologia de gênero das escolas
Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

O deputado federal Vitor Hugo (PSL-GO) saiu em defesa do governo, da liderança do governo, chefiada por ele, e de seu próprio voto a favor da constitucionalização do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

-Publicidade-

Em vídeo publicado no Twitter, o parlamentar avisa, em resposta claramente direcionada a seus eleitores e do preisdente Jair Bolsonaro, que o governo não abandonará nenhuma pauta conservadora. Em cerca de quatro minutos, o deputado defende convictamente seu voto, a orientação do governo e ressalta: bancadas conservadoras também apoiaram o Fundeb. “As bancadas evangélica, católica, a maioria da bancada pró-vida, apoiaram a PEC [15/2015]”, sustenta.

A base bolsonarista popular não gostou da aprovação da matéria. Pelas redes sociais, eleitores pressionaram durante a votação e criticaram após a aprovação seus representantes na Câmara. Mas Vitor Hugo assegura que isso não faz dele “menos governista”. Pelo contrário. “Importante que nós, que somos bolsonaristas, governo Bolsonaro, que defendamos a posição do governo“, destaca.

Pautas conservadoras

A retórica da oposição aproxima o Fundeb da esquerda. Mas Vitor Hugo deixa claro que essa é uma vitória do Brasil. “Eles vão querer dizer que isso é uma vitória na oposição, querendo se apropriar do tema da educação, como se isso fosse uma preocupação somente só da esquerda. Eles têm uma preocupação para destruir a educação”, sustenta. Já o governo defende o contrário. “Queremos uma educação que seja melhor para nossas crianças e adolescentes”, acrescenta.

O líder do governo assegura que vai lutar pela aprovação de pautas conservadoras para a educação. “Claro que nenhuma pauta conservadora do governo vai ser abandonada, estamos ainda defendendo, claro, tirar ideologia de gênero das escolas, estamos defendendo proteger nossas escolas da politização, queremos ensino de matemática, de português, história, geografia”, comenta. “Queremos que sejam ensinados valores para nossas crianças e adolescentes”, emenda.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. É a guerra Das narrativas. A esquerda tem Dê o de perder o discurso e já sentiu o peso disso quando nessa pandemia Bolsonaro cuidou dos mais vulneráveis. O Pt e contra tudo o que tira dele ideia de que só eles se preocupam com o social. Isto nunca foi verdade. A direita no poder es preotuoada e agindo junto aos mais pobres e a esquerda está ficando desesperada por isso. Bolsonaro vem crescendo entre os mais pobres e no Nordeste exatamente por isso. A pauta da educação é a mesma coisa. Vamos ajudar nessa guerra de narrativas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.