Novo inquérito de Moraes mira bolsonaristas e filhos do presidente

Juiz do STF investiga suposta organização criminosa de 'fake news'
-Publicidade-
Ministro fechou um inquérito e abriu outro parecido
Ministro fechou um inquérito e abriu outro parecido | Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

A mais recente investigação aberta pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes aponta a artilharia na direção de bolsonaristas. Segundo o juiz do STF, o objetivo é investigar uma “organização criminosa” de fake news que tenta desestabilizar o Estado Democrático de Direito. Entre os citados estão o presidente Jair Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), ambos filhos do mandatário, além de diversos deputados governistas, como Bia Kicis (PSL-DF) e Carla Zambelli (PSL-SP).

O magistrado tem consigo documentos da Polícia Federal que teriam dados capazes de implicar o governo. “O relatório cita textualmente as seguintes pessoas: Jair Messias Bolsonaro, Tércio Arnaud Tomaz, Eduardo Nantes Bolsonaro, Paulo Eduardo Lopes, Eduardo Carlos Guimarães, Carlos Nantes Bolsonaro, Flávio Nantes Bolsonaro, Alana Passos, Leonardo Rodrigues Barros Neto, Anderson Luis de Moraes, Vanessa do Nascimento Navarro, Paulo Nishikawa, Jonathan Willian Benetti”, informa trecho de parecer de Moraes, na abertura do inquérito, na quinta-feira 1°.

Segundo Moraes, a medida se deu “em virtude da presença de fortes indícios e significativas provas apontando a existência de uma verdadeira organização criminosa, de forte atuação digital e com núcleos de produção, publicação, financiamento e politico absolutamente semelhante àqueles identificados no Inquérito 4.781 [dos supostos atos antidemocráticos contra o Supremo], com a nítida finalidade de atentar contra a Democracia e o Estado de Direito”. Os trabalhos ficarão sob as rédeas da delegada Denisse Ribeiro, devido à da relação com os inquéritos anteriores.

-Publicidade-

Leia também: “A ditadura velada do Judiciário”, reportagem publicada na Edição 66 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site