‘O nome é auxílio, não é aposentadoria’, afirma Bolsonaro

Presidente disse estar quase tudo certo para o retorno do benefício
-Publicidade-
Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro | Foto: Anderson Riedel/PR

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira, 1º, estar “quase tudo certo” para o pagamento de uma nova rodada do auxílio emergencial. Ele reforçou, no entanto, que o benefício é um auxílio, e “não uma aposentadoria”.

Segundo Bolsonaro, os pagamentos são importantes para movimentar a economia local, mas custam muito caro ao governo federal. O presidente afirmou que o novo valor do auxílio deve ser de R$ 250 por quatro meses.

-Publicidade-

Leia mais: “Após postagem de Bolsonaro, governadores sobem o tom”

“Alguns reclamam: ‘muito pouco’. Meu Deus do céu, alguém sabe quanto custa isto para todos vocês, brasileiros? O nome é auxílio, não é aposentadoria”, afirmou o presidente a apoiadores.

No domingo 28, Bolsonaro se reuniu com os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e com o ministro da Economia, Paulo Guedes, a fim de discutir, entre outros assuntos, a prorrogação do auxílio.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.