Pacheco fala em dois caminhos na pandemia: ‘união’ ou ‘caos’

Presidente do Senado afirmou ainda que a "pacificação" é necessária para se ter êxito contra a covid-19
-Publicidade-
Arthur lira, Rodrigo Pacheco e Marcelo Queiroga | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste
Arthur lira, Rodrigo Pacheco e Marcelo Queiroga | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste

Após participar do primeiro encontro do comitê nacional contra a covid-19, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que existem apenas dois caminhos na pandemia: o da união ou do caos. Ele afirmou ainda que a “pacificação” é necessária para se ter êxito contra a covid-19.

“Temos dois caminhos: ou da união, materializada nesta primeira reunião de hoje que se desdobrará em novas reuniões a miúde entre todos estes personagens, ou o caminho do caos, ninguém quer o caminho do caos, todos querem o caminho da solução”, disse Pacheco em coletiva de imprensa.

-Publicidade-

Leia mais: “Covid-19: vacina da Pfizer é 100% eficaz para jovens de 12 a 15 anos”

O coordenador do Comitê é o presidente da República, Jair Bolsonaro. Também integram a equipe os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e, na condição de observador, autoridade designada pelo Conselho Nacional de Justiça.

Decisões do Judiciário

Pacheco destacou a importância da participação do Judiciário e do Ministério Público para se conferir segurança jurídica às medidas tomadas no enfrentamento à pandemia.

“De nada adianta nos esforçarmos na produção legislativa, no estabelecimento de políticas públicas no Executivo e termos decisões judiciais que invocam fundamentos para fazer prevalecer o entendimento do poder Judiciário em detrimento do poder Legislativo em relação a determinado tema. É óbvio que respeitamos decisões judiciais, mas elas não podem ser fator de insegurança jurídica”, destacou o presidente da Câmara.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.