Para desacelerar projetos de lei sobre mineração, Câmara avalia unificar grupos de trabalho

Oeste apurou que propostas enfrentam resistência para avançar
-Publicidade-
Urgência do PL da mineração em terras indígenas foi votada no mês passado
Urgência do PL da mineração em terras indígenas foi votada no mês passado | Foto: Paulo Sergio/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), disse, na terça-feira 12, que planeja unificar os grupos de trabalhos de dois projetos de lei (PLs) sobre mineração que tramitam na Casa. Um dos PLs é de 2020 e o outro, de 2013.

Oeste apurou que Lira viu na unificação uma maneira de desacelerar o andamento da pauta na Casa. A estratégia se deu em virtude de o presidente da Casa ter recebido pressão de partidos de esquerda, além de setores da sociedade.

No mês passado, Lira conseguiu aprovar a urgência de um dos PLs, que trata da mineração em terras indígenas.

-Publicidade-

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), recebeu manifestantes contrários ao andamento da votação da urgência do PL relacionado a indígenas. Caetano Veloso e a atriz Letícia Sabatella foram dois dos nomes que participaram do ato.

O aceno de Rodrigo Pacheco foi interpretado como sinalização de que a proposta, caso seja aprovada na Câmara, não avançará no Senado.

Proposta polêmica sobre mineração em ano eleitoral

Em caráter reservado, um dos líderes do centrão disse a Oeste que acredita que Lira não levará o assunto a plenário neste ano por dois fatores: 1) trata-se de uma proposta polêmica; 2) as eleições em outubro. Tradicionalmente, propostas mais sensíveis, como reforma administrativa, não são discutidas no Congresso em anos eleitorais.

O vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PSD-AM), afirmou a Oeste que a proposta de unificar os grupos de trabalho é um “meio de diálogo”. “Não tem sentido discutirmos uma parte e deixar parado um projeto que trata do todo”, disse. Lira não estimou data para dar início às atividades do grupo de trabalho que diz que será formado.

Leia também: “Uma mina de oportunidades chamada Brasil”, reportagem de Cristyan Costa publicada na Edição 38 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Há um projeto Brasil em andamento, A Cãmara e o Senado não conseguem ver. E se passa daí vem o stf e põe impecilhos. Ô raça de bandidos! Essa legislatura consegue ser pior que a anterior. Aquela não tinha traíra. Arthur Lira e R. Pacheco combinaram de sacanear. Não é possível enquadrá-los?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.