Partido Novo leva apenas uma prefeitura nas eleições 2020

Legenda venceu a disputa em segundo turno em Joinville
-Publicidade-
Adriano Silva é o prefeito eleito em Joinville | Foto: Divulgação/Novo
Adriano Silva é o prefeito eleito em Joinville | Foto: Divulgação/Novo | adriano silva - partido novo - prefeito eleito em joinville - santa catarina

Legenda venceu a disputa em segundo turno em Joinville

adriano silva - partido novo - prefeito eleito em joinville - santa catarina
Adriano Silva é o prefeito eleito em Joinville | Foto: Divulgação/Novo
-Publicidade-

O Partido Novo terá a responsabilidade de administrar uma prefeitura pela primeira vez em sua história. Sem ter eleito nenhum prefeito em 2016 e no primeiro turno deste ano, a legenda encerrou as eleições 2020 com vitória em Joinville, a maior cidade de Santa Catarina.

Leia mais: “Manuela D’Ávila amarga terceira derrota em Porto Alegre”

No município com quase 600 mil habitantes, o Novo esteve representado por Adriano Silva. Em chapa “puro-sangue”, com Rejane Gambin como candidata a vice, ele superou Darci de Matos (PSD). No segundo turno, o resultado foi de 55% a 45% a favor de Silva na contagem dos votos válidos.

Com a missão de ser o primeiro prefeito do Novo, Silva foi aprovado em processo seletivo realizado pelo partido ainda em 2019. Estreante na política partidária, ele tem 42 anos, é casado e conta com ensino superior completo. Definindo-se como empresário, o agora prefeito eleito de Joinville declarou mais de R$ 13 milhões em bens à Justiça Eleitoral.

Vereadores eleitos

Além de Adriano Silva na prefeitura de Joinville, o Partido Novo elegeu 29 vereadores em todo o Brasil. Quatro deles, aliás, ajudarão a formar a base de Silva no Legislativo municipal. A sigla ainda elegeu representantes em cidades de seis Estados: Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Leia também “Eleições: um resumo dos resultados nas capitais”, análise do editor-executivo de Oeste, Silvio Navarro, sobre o pleito de 2020.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comments

  1. O Novo prometia, mas mostrou-se mais um partido a serviço de um dono, no caso Amoedo, que censura a opinião de seus eleitores e afiliados, foi a favor do fechamento de tudo, apenas para contrariar Bolsonaro e tentou ser mais um a posicionar como anti Bolsonaro para se posicionar para as próximas eleições. Enfim… mais um Dóriazinho… medíocre…
    Conclusão a promessa não vingou.

    1. Se o NOVO tivesse tomado posição pró-Bolsonaro desde o início do governo, teria mais prefeituras ou ao menos mais vereadores. É um partido com uma boa estrutura. Muitos conservadores não entraram porque os partidos pequenos por onde concorreram não conseguiram coeficiente mínimo para pegar uma cadeira de vereador, mesmo que o candidato tenha obtido o número de votos suficiente para entrar.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site