-Publicidade-

Rede vai ao Supremo para tirar Pazuello do Ministério da Saúde

Partido da esquerda culpa ministro por colapso da saúde em cidades do AM e do PA
Pazuello ganha oposição pública da Rede Sustentabilidade, partido que conta somente com três parlamentares
Pazuello ganha oposição pública da Rede Sustentabilidade, partido que conta somente com três parlamentares | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Rede Sustentabilidade pretende usar o Poder Judiciário para tentar tirar o general Eduardo Pazuello do cargo de ministro da Saúde. Dessa forma, um integrante do partido de esquerda protocolou pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) defendendo o afastamento imediato dele do primeiro escalão do governo federal. A solicitação foi devidamente registrada nesta quarta-feira, 20.

Leia mais: “Psol vai ao STF para impedir distribuição de cloroquina”

O pedido junto ao STF contra Pazuello é assinado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). No documento, a legenda responsabiliza o ministro pelo caos registrado na saúde pública de municípios do Amazonas e do Pará. É o caso de Manaus (AM) e Faro (PA), por exemplo, onde pessoas com problemas respiratórios morreram em decorrência da ausência de cilindros de oxigênio.

Para Randolfe e a Rede, o atual titular da Saúde demonstrou incapacidade “na condução das atividades ministeriais durante a pandemia do coronavírus”. Segundo o parlamentar e a sigla, isso fez com que o Brasil registrasse mais de 200 mil mortes por causa do novo coronavírus. “Alguns não tiveram sequer a chance de lutar pela vida, por não terem oxigênio”, lamenta a legenda, informa o portal R7.com.

Partido na Justiça

A Rede Sustentabilidade tem chamado mais a atenção por ações movidas na Justiça do que pela atuação no Congresso Nacional — onde tem representatividade quase nula. Além de Randolfe Rodrigues, Fabiano Contarato, do Espírito Santo, é o outro senador da sigla. Na Câmara dos Deputados, a agremiação conta somente com a presença de Joênia Wapichana, de Roraima.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

16 comentários

  1. Esse país é uma vergonha. Parece dobradinha entre um partido inexpressivo e o STF. Será que é isso que eles entendem como “instituições estão funcionando”?

    1. Não se iluda Fabrício. A orcrim é uma só, apenas rodiziam nas intervenções criminosas. O mesmo acontece do outro lado, quem acata essas aberrações. “Num processo rondomico “.

  2. A comunicação do Bolsonaro está perdendo a batalha. Perdendo feio. Existem os estudos internacionais comprovando a eficácia da Ivermectina. TEM QUE DIVULGAR!!!! Mas estão com medinho da mídia com a espada da “ciência”… LEIAM:
    Análise de pesquisadores da Universidade de Liverpool aponta ivermectina como tratamento eficaz e acessível em casos da doença
    Uma equipe de pesquisadores liderada pelo Dr. Andrew Hill, da Universidade de Liverpool (Reino Unido), analisou 18 estudos sobre o uso da ivermectina no tratamento da Covid-19 e concluiu que o vermífugo tem um efeito significativo na redução de mortalidade em pacientes com a doença. Em relatório meta-analítico dos estudos sobre ivermectina, os cientistas britânicos descobriram que o medicamento antiparasitário ― que é barato e não patenteado ― pode reduzir em até 75% o número de mortes em casos moderados ou graves de Covid, atuando na redução da inflamação e na eliminação mais rápida do coronavírus.
    Embora a ivermectina não seja tecnicamente um antiviral, os estudos sugerem que a droga pode ter uma forte atuação para reduzir a carga viral em pacientes diagnosticados com Covid. O Dr. Andrew Hill, que coordenou o estudo meta-analítico, saudou a conclusão preliminar como um passo fundamental para ampliar as opções de medicamentos contra a doença. Os pesquisadores afirmam ainda que o uso da ivermectina pode proteger contra a infecção pelo coronavírus e evitar o contágio de outras pessoas.
    “A vacinação é fundamental para a resposta à epidemia”, disse o Dr. Hill em entrevista ao jornal britânico Financial Times, “mas tratamentos eficazes podem ajudar a reduzir as taxas de infecção e reduzir as taxas de mortalidade”.
    O uso da ivermectina ainda não está autorizado na Inglaterra. No entanto, os resultados encorajadores do estudo podem indicar uma mudança em breve. “O objetivo deste relatório é avisar às pessoas que a aprovação está chegando”, declarou o Dr. Hill. “Precisamos estar prontos.”

    Dra. Lucy Kerr
    A eficácia da ivermectina não é exatamente uma novidade para os leitores do BSM. O vermífugo ― que faz parte do protocolo de tratamento precoce da Covid, recomendado pelo Ministério da Saúde ― teve suas qualidades destacadas pela médica Lucy Kerr, formada pela Thomas Jefferson University. Em entrevista a Claudio Dirani, publicada em 24 de dezembro, a Dra. Lucy afirmou:
    “Em primeiro lugar, a ivermectina impede a ligação do vírus com o receptor da enzima conversora da angiotensina 2, bloqueando sua entrada na célula e impedindo que o vírus produza a hipotensão, saída de líquido dos vasos, estimule a produção de ácido hialurônico no pulmão, evitando a asfixia do paciente. Caso o vírus já tenha se replicado, a ivermectina também é capaz de neutralizar 55% das proteínas virais tóxicas, sendo três delas as mais importantes porque atingem profundamente a imunidade”.

    Na ocasião, a médica relatou o caso de um paciente que ela curou com o uso da ivermectina:
    “No final de março, tratei meu primeiro paciente com Covid-19. Ele era obeso, com 130 quilos e 2 metros de altura, e havia passado os dois últimos dias sentado na janela, aspirando ar fresco. Seu estado clínico era péssimo. Naquele dia, acabara de ler o estudo da Monash University, que mostrava o efeito in vitro da ivermectina. O texto apontava que o medicamento havia destruído 98% dos vírus em 24 horas e 100% em 48 horas. Já sabia que era uma droga extremamente segura, testada há 40 anos em humanos, durante os quais nunca causou um óbito. Diante desses fatos e observando a deterioração rápida do estado geral do paciente, decidi que usaria a medicação para tentar reverter esse quadro. Passadas 48 horas, ele começou a ter uma rápida regressão de todos os sintomas. Fiquei maravilhada e assombrada pela velocidade da recuperação. A sensação que tive foi de alívio e de alegria. Na sequência, passei a utilizar em todos os pacientes que estavam com covid-19. Em todos os casos, consegui um resultado maravilhoso de cura rápida e eficaz”.
    A conclusão da Dra. Lucy Kerr aproxima-se da descoberta feita pelos pesquisadores de Liverpool:
    “Raramente o médico dispõe de um tratamento tão eficaz e rápido, com resultados quase imediatos para tratar uma doença grave como acontece com a ivermectina”.

    1. como bem gosta de dizer Alexandre Garcia, lúcido defensor do protocolo de Tratamento Precoce, nada contra as vacinas, e mesmo que não houvesse comprovação clínica de que a Ivermectina é eficaz, nenhuma delas (as vacinas) já teve certificado que é segura.

  3. A pandemia, de fato, atingiu milhões de brasileiros. Muitos perderam a vida e outros seus empregos, negócios, empresas, saúde física e mental, ano escolar, etc. No entanto, o maior colapso que o País sofre não é o da falta de cilindros de oxigênio, mas o da moralidade. E esses partidos de esquerda representam muito bem a imoralidade, a falta de compromisso com o País.

    1. Exato Marisa, tal amoralidade se deve em primeiro lugar a essa característica de má formação do indivíduo, por motivos diversos e desde sua infância e, em segundo lugar, pela doutrinação ideológica sistemática para adestramento às ideias e ideais de esquerda.
      Por isso é que nossa luta não é contra um vírus, é contra uma bandeira carregada por milhões de cidadãos mal preparados, limitados, complexados que sequer têm capacidade de entender algo diferente do que a ideologia praticada nas escolas determina!
      Daí porq

      1. Daí porque o MEC, a Cultura e a Imprensa foram prioritariamente tomado e aparelhado pelos comunistas/socialistas.
        Essa é a raiz de nossa luta, dar aos futuros adultos condições de poderem pensar com maior liberdade de ideias!

    2. Mariza, não é só a esquerda não, fui tucano desde a fundação, supondo fosse um partido de centro direita, com ética e respeito aos eleitores, mas, não entendem que perderam as eleições. São tão decadentes que ressuscitaram FHC, que esqueceu o que escreveu nos seus “diários da presidência”, para se unir em manifestos a tipos como Ciro, Boulos, Haddad, Lula e até Jean Wyllis para derrubar o governo Bolsonaro, desrespeitando inclusive seus eleitores tendo como porta voz o falido Estadão, que além dos editoriais infesta de artigos de celebridades tucanas, do ódio ao governo Bolsonaro e aos que nele votaram.

  4. Essa falta de vergonha na cara dos políticos da Rede me fez lembrar Frederich Schiller (1759 – 1805) poeta, filósofo, médico e historiador alemão: “Contra a burrice e a estupidez até os deuses lutam em vão”.

  5. Mais uma judicialização desse inútil senador que só se elegeria no Amapá (estilo Sarney) com pouco mais de 200 mil votos, e que é o maior despachante dos partidos penduricalhos do PT no STF. Vale dizer que esse inútil apesar de votar CONTRA todas as reformas trabalhista, previdenciária, MP871 de combate as fraudes da previdência e do marco regulatório do saneamento, tem grande espaço na mídia e pasmem posa até com aquele malfeitor Dória na comercialização da vacina Coronavac, que outrora em campanha excomungou a esquerda brasileira. È isso que o Brasil merece?

  6. GRANA E PODER. É o único objetivo destes agentes. Matéria recente neste informativo nos dá conta de que o funcionalismo público no Brasil, está mais caro do que nos Estados Unidos e na União Europeia.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês