Paulo Martins vota a favor da PEC dos Precatórios: ‘Não podemos ser dogmáticos’

Deputado foi contra a proposta no primeiro turno; desta vez, mostrou-se favorável
-Publicidade-
Paulo Martins participou de <i>Os Pingos nos Is</i>
Paulo Martins participou de Os Pingos nos Is | Foto: Reprodução/YouTube

O deputado federal Paulo Martins (PSC-PR) revelou nesta terça-feira, 9, em entrevista concedida ao programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan, que mudou de ideia sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios. No primeiro turno da votação, o parlamentar foi contra o texto; desta vez, no entanto, decidiu aprovar a matéria.

“É um voto muito difícil”, afirmou. “Trata-se de uma escolha complexa: se, por um lado, há temor de que a proposta vá gerar insegurança jurídica, inflação e desestabilização da moeda, de outro há um problema objetivo, que é um volume de precatórios fora do normal, totalmente atípico.”

-Publicidade-

Conforme noticiou Oeste, a votação do segundo turno ocorre nesta terça-feira. Os parlamentares precisam votar os destaques apresentados pelos partidos na tentativa de mudar alguns trechos do texto aprovado em primeiro turno. A sessão foi realizada na madrugada de quinta-feira 4, e a proposta foi chancelada com o seguinte placar: 312 votos a favor e 144 contra.

De acordo com o deputado, sua mudança de posição ocorreu depois de diálogos com economistas e parlamentares. “Conversei, inclusive, com o ministro da Economia, Paulo Guedes”, contou. “Por isso, decidi que seria melhor rever meu voto, porque há uma realidade se impondo. O problema precisa ser resolvido.”

Martins destacou ainda que os políticos não podem ser extremistas em suas ideias, porque a política diária exige concessões. “Precisamos ter princípios, mas não podemos ser dogmáticos com as situações que lidamos na vida real”, ressaltou. “Não tenho nenhum problema em rever minha posição e acatar alguma outra que seja menos danosa para o momento.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Cada voto custou 15 milhões. Mais um bolsonarista que quer dar uma de santinho conservador, mas não passa de um elemento da velha política brasileira.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.